Alonso lamenta derrota em Melbourne, mas reconhece pilotagem “fantástica” de Räikkönen

Fernando Alonso lamentou não ter conseguido vencer o GP da Austrália, mas reconheceu o trabalho fantástico de Kimi Räikkönen e da Lotus. Asturiano afirmou que equipe preta e dourada passa a ser uma preocupação

Fernando Alonso bem que tentou, mas não foi páreo para Kimi Räikkönen neste domingo (17). Apesar de ter feito uma boa prova, o asturiano não conseguiu se aproximar do finlandês, que optou pela estratégia de duas paradas e venceu com 12s451 de vantagem para o rival da Ferrari.

Quinto no grid, Alonso fez uma boa largada e se instalou no terceiro posto, logo atrás de Felipe Massa ainda nos metros iniciais. Amparado por uma boa atuação da Ferrari, o espanhol mostrou uma excelente performance e, em segundo nas voltas finais, fez tudo a seu alcance para buscar Kimi.

Com a diferença superior a 12s, entretanto, Alonso pouco pôde fazer. Segundo em Melbourne, Fernando admitiu a tristeza por não ter vencido, mas exaltou o trabalho de Räikkönen e da Lotus, e classificou a corrida como fantástica. 

Alonso saiu de quinto para brigar pela vitória no GP da Austrália (Foto: Shell GP/Getty Images)

 

 As imagens deste domingo em Melbourne
 O relato do GP da Austrália em tempo real
 A classificação do Mundial de Pilotos
 Especial F1 2013, a temporada que vem com rótulo de imprevisível

“Foi fantástica, uma corrida fantástica, lutando a corrida toda”, disse o espanhol. “A corrida teve ação em todas as voltas e, pessoalmente, eu goste, obviamente”, comentou. 

 
“No final foi um pouco triste não conseguir vencer a corrida, mas Kimi foi fantástico hoje, a Lotus também”, elogiou. “Temos de parabenizá-los por uma corrida fantástica.”
 
Com estratégia de três paradas, Alonso reconheceu a habilidade de Räikkönen em fazer um pit-stop a menos, e listou o finlandês e a Lotus como mais uma preocupação para o GP da Malásia, no próximo fim de semana. 
 
“É uma preocupação, sim”, admitiu. “A Lotus fez um trabalho muito bom, Kimi pilotou fantasticamente e pôde fazer duas paradas. Então temos de analisar isso. Temos apenas quatro dias para a próxima corrida e temos oponentes difíceis”, frisou. 
 
“Mas, no fim, estou extremamente feliz. Tivemos um início de temporada extremamente difícil dois anos atrás, e no ano passado e neste ano foi muito diferente”, lembrou. “Estamos muito otimistas e temos uma temporada interessante pela frente”, encerrou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube