Alonso se conforma com “o que tem” e até vê 11ª posição no grid como vantagem: “Vamos poder escolher o melhor pneu”

Fernando Alonso se conformou com a 11ª posição no grid, depois de ter perdido a chance de entrar no Q3 da classificação do GP de Abu Dhabi, neste sábado (25). O espanhol acha, entretanto, que pode haver uma vantagem, já que agora está livre para escolher o pneu do início da corrida em Yas Marina neste domingo

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Fernando Alonso tinha claro que a disputa da terceira e última fase da classificação em Abu Dhabi era possível para a McLaren, especialmente diante de tudo que o conjunto inglês vinha mostrando desde o início dos treinos livres em Yas Marina. Só que o espanhol não contava com uma briga mais acirrada com a Williams. No fim, o bicampeão perdeu a chance de entrar no Q3 para Felipe Massa por pouco mais de um décimo já com o cronômetro zerado. Mas o asturiano não achou a derrota tão ruim assim. E disse que a 11ª posição no grid é até melhor devido à possibilidade de escolha dos pneus e de uma tática diferente para a corrida deste domingo, a derradeira da F1 em 2017.

 
Ao falar do rendimento durante a classificação deste sábado (25), Alonso não hesitou em ainda apontar as falhas da McLaren Honda na comparação com os rivais. "Tenho uma sensação do carro. O que acontece é que os outros carros têm um 'botão a mais' e nós temos o que temos. Mas, de qualquer forma, preferimos largar em 11º do que em décimo, porque vamos conseguir escolher melhor os pneus", afirmou o piloto aos jornalistas.
Fernando Alonso (Foto: McLaren)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O bicampeão também já pensa na estratégia que vai adotar para a primeira volta. "Vai depender do pneu, se vamos poupar ou atacar de cara. Somos vulneráveis em grupo, então precisamos nos poupar na primeira volta. Neste momento, os ultramacios são os melhores", explicou.

 
"Você sempre vai querer fazer a maior parte da corrida com o melhor pneu. Então, se largarmos com os ultramacios, teremos de esticar ao máximo o stint. Se sairmos com um jogo alternativo, então teremos de parar antes", completou o espanhol.

A última etapa da temporada 2017 do Mundial de F1 tem largada prevista para 11h (horário de Brasília) deste domingo. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL por meio do novo livetiming e gráfico virtual.

“CHORAVA COMO UM BEBÊ”

FÉLIX DA COSTA REVELA TRISTEZA APÓS PERDER CHANCE NA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube