F1

Alonso vê McLaren melhor em “todos os aspectos” e coloca meta: rivalizar com Haas para ser quarta força

Fernando Alonso aprovou com louvor o MCL34 que levou à pista nesta terça-feira (2) para o dia de testes coletivos de meio de temporada. No Bahrein, o bicampeão exaltou a continuidade e o projeto da McLaren, tudo melhor que nos últimos anos. Assim, mostrou otimismo quanto ao 2019

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
Fernando Alonso pegou no volante da McLaren e voltou ao carro após alguns meses de aposentadoria da F1. Não que a aposentadoria do Mundial tenha acabado, foi apenas uma participação especial no teste coletivo de meio de temporada, nesta terça-feira (2), no Bahrein. E a opinião do bicampeão é simples: a McLaren está melhor em tudo. 
 
Durante o dia - que foi encurtado pela chuva -, Alonso deu 64 voltas e terminou no 11º lugar entre 15 pilotos. Pouco importante, uma vez que o único objetivo dele em 2019 na F1 é ajudar a desenvolver o MCL34. O encorajador começo de ano em termos de desempenho - com Lando Norris sendo inclusive melhor do resto no Bahrein - é algo que estava longe de ser real na segunda metade de 2018.
 
"É um passo adiante em todos os aspectos do carro. O carro tem mais aderência e se arraste menos nas retas; o motor é um passo ainda maior. No geral, como pacote, acredito que o carro esteja na direção correta", afirmou.
Fernando Alonso (Foto: Bahrain International Circuit)

"Claro que nós vimos nas últimas duas corridas que ainda há outro passo para dar se quisermos competir com os primeiros três times. Mas, como primeiro passo, estou confiante e acredito que vamos nos consolidar como quarta equipe ou líderes do pelotão intermediário juntos com a Haas. Essa é a meta. Também senti isso no carro", disse.
 
O trabalho correto e a continuidade que não esteve lá nos últimos anos, segundo Alonso, são fundamentais para não repetir os erros passados. Inclusive o fim do desenvolvimento do carro ainda no primeiro semestre, como no ano passado. 
 
"Trabalhamos muito nos últimos quatro ou cinco anos na equipe e provavelmente nunca tivemos o momento a nosso favor ou nunca tivemos continuidade e progresso. Vimos alguns bons sinais. Terminamos o Bahrein no ano passado comigo em quarto no campeonato. Nós tivemos bons momentos, mas nunca a continuidade durante o ano", comentou.
Fernando Alonso (Foto: McLaren)
"Creio que esse ano já há uma boa base e programa de desenvolvimento, então acho que vai ser uma temporada melhor. Estou feliz. Especialmente ano passado, o começo foi bom, mas paramos de desenvolver em maio ou junho, então foi doloroso até Abu Dhabi", encerrou. 
 
A F1 volta em duas semanas, no fim de semana de 14 de abril, para o GP da China.