Alpine justifica ordem a Ocon no Canadá: “Corríamos risco de perder posição para Haas”

O chefe da Alpine, Bruno Famin, argumentou que Esteban Ocon estava segurando o ritmo de Pierre Gasly, portanto o risco de perderem pontos sendo superados pelos carros da Haas era real

Mais uma vez, a Alpine deixou uma etapa da temporada 2024 da Fórmula 1 em meio a uma polêmica. A da vez envolveu a ordem para que Esteban Ocon e Pierre Gasly trocassem de posições na parte final do GP do Canadá, o que enfureceu o #31, porém o chefe do time, Bruno Famin, alegou que a decisão foi para impedir um potencial ataque da Haas.

Ocon teve de pagar a punição de cinco posições no grid de Montreal por conta do incidente com Gasly em Mônaco. Isso o fez largar do 18º lugar, porém as condições variáveis de clima permitiram ao francês fazer uma corrida de recuperação e chegar até a zona de pontos.

E então, quando era nono colocado, veio a ordem dos boxes para deixar o companheiro de equipe passar. Esteban protestou com o engenheiro de pista, Josh Peckett, porém ouviu que a estratégia era para que Gasly pudesse buscar Daniel Ricciardo, já que o #10 estava mais rápido.

Faltavam pouco menos de três voltas, o que deixou Ocon indignado. Após a corrida, declarou aos jornalistas que o argumento da Alpine era “sem sentido”.

Esteban Ocon ficou revoltado após a prova (Foto: Alpine)

Famin, contudo, discordou e ainda foi além na explicação: “Fizemos isso pelo bem da equipe. Esteban estava sofrendo um pouco com a gestão de energia, consumindo bastante energia.”

“Ele estava segurando todo mundo, era bastante óbvio ao menos pela televisão, então o risco de os dois carros da Haas nos ultrapassarem existia”, acrescentou.

O dirigente, todavia, não acredita que exista “atrito real” entre os pilotos, emendando que reações como a de Ocon são normais, sobretudo pela competitividade do #31.

“Eles são pilotos, e quando pedimos, seja para quem for, que cedam posição ao companheiro, geralmente não é algo fácil. E foi por isso que demos essa instrução. Mas eles sempre falam coisas no final da corrida, e então conversamos no dia seguinte e eles já pensam diferente”, concluiu Famin.

Ocon deixará a Alpine ao final deste ano, decisão anunciada na esteira do incidente entre ele e Gasly no GP de Mônaco e que não repercutiu bem na base em Enstone. Até o momento, Esteban tem dois pontos no Mundial de Pilotos, enquanto o nono lugar no Canadá deixou Pierre com três no geral.

Fórmula 1 volta entre os dias 21 e 23 de junho, em Barcelona, com o GP da Espanha, décima etapa da temporada 2024.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente: Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.