Apagado, Palmer ainda não negocia renovação com Renault, mas segue tranquilo: “Acho que é cedo”

Jolyon Palmer, estreante, é um dos pilotos mais apagados da F1 em 2016. Ainda sem pontuar, o inglês vê seu futuro dentro da Renault ameaçado. Mas não existe preocupação: ainda é cedo para pensar em 2017, avalia

Jolyon Palmer está longe de fazer uma temporada brilhante na F1. Estreante, o inglês sofre com a problemática Renault e segue sem somar pontos. É natural que o agitado mercado de pilotos tenha virado uma ameaça. Mas Palmer não se preocupa: o #30 acredita que ainda não é hora de pensar em 2017.

“Ainda acho que é cedo. Não acho que alguém por aqui esteja pensando em pilotos para o próximo ano. Claro que estou focado em continuar aqui, focado em mostrar o que posso fazer em cada corrida. Não creio que exista pressa, ainda existe muita coisa que precisa ser definida para o próximo ano”, disse Palmer.

Jolyon Palmer (Foto: Getty Images)

Apesar de ter o terceiro pior carro do ano, a Renault é uma equipe cobiçada. Os franceses tem um projeto ao longo prazo e pretendem injetar bastante dinheiro na equipe de F1. Assim, pilotos como Felipe Massa e Sergio Pérez pintam como opções para a escuderia de Enstone.

Palmer acredita que as negociações para 2017 só devem começar agora, por volta da pausa no calendário da F1. E avisa: a renovação seria merecida.

“Estou tranquilo para esperar pelo momento. Quando vai ser está nas mãos dos chefes, mas pode ser durante essas férias (entre os GP da Alemanha e da Bélgica). Sei que existem duas vagas em aberto. Mas me sinto bem, estou pilotando bem, diria que qualquer um na equipe consegue ver isso. Me sinto mais forte a cada fim de semana que passa, então está OK”, finalizou.

PADDOCK GP #40 RECEBE SÉRGIO JIMENEZ

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube