Após testes em massa, F1 diz que não registrou casos positivos para Covid-19 na Áustria

A Fórmula 1 realizou mais de quatro mil testes com pilotos e funcionários das equipes antes do GP da Áustria. Nenhum caso do novo coronavírus foi registrado, mas a categoria continua realizando mais testes

A biosfera criada pela Fórmula 1 para evitar novos casos de Covid-19 durante o GP da Áustria está rendendo positivamente até o momento. De acordo com a categoria e com a FIA, nenhum caso do novo coronavírus foi diagnosticado nos últimos sete dias entre os presentes no Red Bull Ring.

Na última semana, foram realizados mais de quatro mil testes entre pilotos, equipes e funcionários do circuito. Segundo a Fórmula 1 e a FIA, em comunicado emitido neste sábado (4), nenhum caso de Covid-19 foi diagnosticado.

De acordo com a categoria, testes particulares foram realizados em todos os presentes no evento, com acompanhamento e novos testes realizados a cada cinco dias.

Todas as equipes foram colocadas em ‘bolhas’ ao longo do fim de semana para a realização da corrida, formando assim a biosfera desejada pela categoria. Vale lembrar que o circuito de Red Bull Ring recebe, já na próxima semana, mais uma etapa do calendário.

O uso de máscaras é obrigatório dentro do autódromo, assim como é preciso respeitar as regras de distanciamento social, como nas entrevistas e sem a realização do tradicional pódio. Outra novidade para a abertura da temporada 2020 é a ausência de público nas arquibancadas do circuito austríaco.

Paddockast #67 | Barrichello melhor que Schumacher?
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube