Assim como com Pérez, Force India indica que quebra na asa do carro de Hülkenberg foi causada pelas zebras da Hungria

De acordo com a Force India, é possível que as zebras de Hungaroring tenham causado a quebra da asa dianteira do carro de Nico Hülkenberg. Equipe deu a mesma justificativa para o acidente de Sergio Pérez na sexta-feira

A Force India acredita que as zebras de Hungaroring provocaram o acidente que tirou Nico Hülkenberg da etapa deste domingo (26) da F1. A equipe já tinha apontado o layout do circuito como responsável pelo acidente de Sergio Pérez na sexta-feira.
 
Na 43ª volta do GP, Hülkenberg sofreu um acidente estranho, com a asa dianteira soltando e indo parar embaixo do carro. O alemão perdeu o controle, passou reto na curva 1 e bateu de frente na barreira de pneus. Nico saiu sozinho do carro e escapou de ferimentos.
Nico Hülkenberg sofre acidente durante GP da Hungria (Foto: Reprodução/Twitter)
Falando à publicação britânica ‘Autosport’, Otmar Szafnauer, diretor-técnico da Force India, avaliou que o acidente de Hülkenberg também foi causado pelas zebras.
 
“Nós estamos investigando como e o motivo da falha e acho que tem algo a ver com a resposta única que os carros têm das zebras”, disse Szafnauer. “Este é o único circuito que é assim. A Ferrari também teve uma falha [com o carro de Kimi Räikkönen nos treinos] e Kimi também perdeu o suporte da câmera na corrida”, seguiu.
 
“Isso tudo é por conta das vibrações e por como você monta as peças”, defendeu.
 
 Na visão de Szafnauer, talvez seja necessário alterar as zebras da Hungria, mas a Force India também terá de fortalecer suas peças.
 
“Ou eles mudam ou nós mudamos o carro para nos ajustarmos a isso, uma dessas duas coisas”, ponderou. “Nós não tivemos nada assim antes e é duro, porque o ritmo do carro realmente melhorou”, observou.
 
“Nós podemos, definitivamente, reparar isso e ter um carro confiável quando voltarmos. O braço da suspensão já está reparado e nós vamos arrumar a asa”, garantiu.
 
Uma vez que Hülkenberg brigou com as Red Bull no início da disputa, o dirigente acredita que o time perdeu a chance de marcar um bom resultado, já que Daniil Kvyat e Daniel Ricciardo subiram no pódio atrás de Sebastian Vettel.
 
“É difícil quando temos uma oportunidade e não conseguimos aproveitar por uma coisa dessas”, admitiu Szafnauer. “Quando a asa do Nico falhou, nós estávamos na frente de Kvyat — acho que Kvyat não esteve na nossa frente por toda a corrida”, continuou.
 
“Nós poderíamos tê-lo mantido atrás? Nico acha que talvez, talvez não”, contou. “Odeio dizer que poderíamos estar no pódio, mas nós estávamos por lá com Kvyat”, declarou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube