Bottas avalia ter tirado tudo que carro da Williams tinha para dar e conclui: “Quinta posição era o máximo que podíamos”

Valtteri Bottas saiu satisfeito do treino classificatório deste sábado (16) para o GP da China. O quinto lugar batendo uma das Red Bull e capitalizando o problema de Lewis Hamilton era, para Bottas, o melhor que dava para fazer. De fato, ele fez

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

No sapatinho – com o perdão do trocadilho – e sem muito alarde, Valtteri Bottas teve seu melhor dia até agora na temporada neste sábado (16). A quinta posição no treino classificatório para o GP da China foi uma demonstração de que a Williams, ao menos nesta pista, está na briga de terceira força do grid.

 
OK, Daniel Ricciardo colocou a Red Bull na segunda colocação, mas Bottas conseguiu posicionar o #77 à frente de Daniil Kvyat. Para o piloto, a quinta colocação era mesmo o máximo que dava para ser feito. O principal foi, porém, que se entendeu com o carro.
Valtteri Bottas em Xangai (Foto: Getty Images)
"Foi uma boa classificação para mim e, como time, creio que quinta posição era o máximo que podíamos fazer. Me senti muito bem na segunda vez que fui para a pista no Q3, foi claramente minha melhor volta do final de semana, ótima sensação", disse Bottas. 
 
"É sempre bom terminar a classificação sabendo que você tirou o máximo do carro. Estamos em boa posição para amanhã", seguiu o piloto.
 
O dia tinha tudo para ser ótimo para a Williams como um todo, mas acabou apenas bom por conta da 11ª posição – que virou décima após a punição de Nico Hülkenberg – de Felipe Massa, impedido de terminar o Q2 a seu gosto após o erro da Force India.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL o GP da China a partir das 3h30 (de Brasília) do domingo. A largada é às 4h.
 
PADDOCK GP #24 FALA SOBRE F1, MOTOGP, INDY E STOCK

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar