Bottas recorda anos anteriores e vê evolução da Mercedes em Mônaco, mas pede cautela: “Tudo pode acontecer”

Valtteri Bottas acha que a Mercedes finalmente deu um jeito de fazer o carro funcionar em Mônaco. O finlandês se sente confortável para buscar limites – o que, de acordo com o próprio piloto, pode ser perigoso no traiçoeiro circuito

Valtteri Bottas não teve GPs de Mônaco tão fáceis em 2017 e 2018 – a Mercedes não se mostrou tão competitiva e o finlandês não chegou nem perto de brigar por vitória. Em 2019, o finlandês sente um novo panorama: o W10 se comporta melhor e trouxe um começo com “pé direito” nessa quinta-feira (23) de treinos livres.
 
“Foi um bom dia para nós na pista”, disse Bottas. “O carro ficava meio difícil de pilotar aqui nos últimos anos, mas hoje se comportou bem e foi responsivo. Você precisa achar os limites nessa pista e eu me senti confortável para buscar o limite, o que é um bom sinal”, seguiu.
Valtteri Bottas foi o segundo melhor na quinta-feira (Foto: Mercedes)

Os dois primeiros treinos livres atestaram a vantagem da Mercedes sobre Ferrari e Red Bull – no TL2, o adversário mais próximo ficou 0s7 atrás. Isso, todavia, não significa vida fácil para Valtteri: o finlandês ficou atrás de Lewis Hamilton nos dois treinos livres.

 
“Precisamos afinar o acerto e nos certificar de que vamos seguir na direção certa. Acho que começamos o fim de semana com o pé direito, mas estamos em Mônaco e tudo pode acontecer”, seguiu.
 
Bottas chega ao GP de Mônaco com a missão de dar o troco em Lewis Hamilton, líder do Mundial de Pilotos após vitória na Espanha. Do ponto de vista da Mercedes, o fim de semana significa um momento de homenagens a Niki Lauda, presidente não-executivo, morto na última segunda-feira.

#GALERIA(9770)
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube