Brawn vê F1 com postura reativa, cobra estratégia de longo prazo e critica: “Nunca parece ter um plano”

Ross Brawn manifestou seu incômodo com a postura reativa da F1 e cobrou que a categoria tenha uma estratégia de longo prazo. Engenheiro citou estilo oposto ao de Bernie Ecclestone, mas admitiu que não sabe se sua maneira de ver as coisas traria resultados melhores

 

Ross Brawn acredita que falta visão e estratégia de longo prazo para os gestores da F1. O ex-dirigente avaliou que a organização do Mundial não tem um plano para seu futuro.

 
Falando à ESPN, o engenheiro defendeu que a F1 precisa de um planejamento ao invés de ter de reagir a tudo que acontece.
 
“Precisa de um plano. Uma das frustrações para mim é que nunca parece ter um plano”, disse Brawn. “Tudo é reativo. Acho que seria bom para a F1 tentar formular uma estratégia e um plano de onde quer estar em três ou cinco anos”, sugeriu.
Ross Brawn cobrou uma estratégia de longo prazo da F1 (Foto: Mercedes)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Brawn admitiu que, no lugar de Bernie Ecclestone, comandaria o esporte de maneira diferente, mas reconheceu que não sabe se sua gestão produziria resultados distintos.
 
“Bernie se importa com o esporte e, obviamente, também tem as exigências comerciais em mente. Ele quer maximizar o retorno aos times e aos acionistas”, falou. “Meu estilo pode ser bem oposto a isso, talvez eu seja estruturado e pragmático demais como engenheiro, e talvez a minha abordagem não seja correta”, ponderou.
 
“Eu disse a ele muitas vezes quando estava lá. Acho que provavelmente o deixei chateado em algumas ocasiões, porque fiquei preso ao meu ponto de vista e nem todos ficaram. Então acho que às vezes eu o irritei”, concluiu.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar