Button admite que jejum de títulos pessoal e da McLaren incomoda e espera começar ano com vitória

Jenson Button já venceu o GP da Austrália três vezes, em 2009, 2010 e 2012. A prova abre a temporada 2013 neste domingo (17)

Nem Jenson Button, nem a McLaren estão dispostos a passar mais um ano sem um título do Mundial de F1. Antes do início da nova temporada da categoria, o piloto britânico admitiu que o jejum de conquistas incomoda.

O cenário ficaria ainda pior caso Sebastian Vettel, atual tricampeão, dominasse o campeonato para chegar ao tetra com facilidade. A única coisa que amortizaria essa insatisfação com a falta de taças seria no caso de a disputa ser apertada do início ao fim, falou Button.

Jenson Button quer repetir o que fez no ano passado e começar a temporada no alto do pódio (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

“Se ele sair com o título de novo, provavelmente não seria a melhor coisa. Mas, se for uma temporada como 2010 ou o ano passado, não acho que seja um grande problema porque as corridas foram as melhores que já vi. Mas, para nós, sim, machucaria bastante a equipe, que não vence o campeonato desde 2008, e eu, que não ganho desde 2009”, declarou em entrevista ao jornal ‘Metro’ da Inglaterra.

Para começar bem o novo ano da F1, o campeão de 2009 espera uma vitória neste domingo (17), no GP da Austrália. Em Melbourne, ele já venceu três vezes, em 2009, 2010 e em 2012. Uma quarta vitória seria uma ótima maneira para dar a largada para a busca pelo bi.

“É uma corrida bem especial para todos nós. No fim do ano, todos os anos, todos estão cansados no Brasil. Mas a primeira corrida é diferente porque tudo é novo e excitante. É uma corrida especial, um ótimo lugar para começar a temporada”, acrescentou Button.

Com mais uma vitória na Austrália, Button alcançará Michael Schumacher – o alemão triunfou quatro vezes na única prova da F1 disputada na Oceania.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube