Button torce por permanência de Red Bull e Toro Rosso e quer terceiro carro “apenas em último caso”

Jenson Button não acha que a introdução do terceiro carro seja uma boa saída para a F1 no momento. Para o inglês, a regra deve ser utilizada apenas em casos extremos

Jenson Button não é um grande fã da ideia dos três carros em algumas equipes na F1. O britânico falou à revista inglesa ‘Autosport’ que espera ver o grid cheio em 2016 e, de preferência, com apenas dois carros por time. Além disso, o campeão mundial de 2009 não acha que as vagas nos terceiros carros devam ser destinadas aos jovens pilotos.
 
Button não se mostrou radicalmente contra o plano do terceiro carro, mas quer que este seja colocado em ação apenas em último caso e torce pela permanência de Red Bull e Toro Rosso.
 
“Se eles precisam introduzir a regra do terceiro carro, vão introduzir esta regra. Os maiores times que tiverem condições de ter outro carro, vão ter no momento que for totalmente necessário, eu só espero que não seja agora. Espero um grid cheio em 2016, sem ninguém saindo”, disse.
 
Questionado se os terceiros carros seriam uma opção para a inclusão de jovens pilotos, Button foi direto e afirmou que jovens pilotos precisam buscar espaço em outras categorias.
 
“Não, categorias de base são feitas para pilotos jovens, não a F1. O terceiro carro só terá a função de preencher o grid caso este esvazie”, falou.
Jenson Button não quer ver a F1 com três carros por equipe em 2016 (Foto: AP)
O campeão de 2009 garantiu que nunca se imaginou com dois companheiros de equipe, mas já sabe que a meta precisa seguir sendo bater os colegas.
 
“Eu nunca pensei como seria ter dois companheiros de equipe, sinceramente. Mas, assim como sempre foi, você precisa ir lá e ser o melhor do time. Nada muda, então”, completou.
 
Button ocupa a 18ª posição na temporada 2015. O britânico é o pior dentre os que já marcaram pontos, apenas na frente das Manor Marussia.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube