Sainz destaca ‘superlargada’ e admite que esperava ultrapassagem de Hamilton

Carlos Sainz vibrou com o fato de ter mudado a história da sua corrida ao ganhar 11 posições na primeira volta do GP da Hungria

Como foi a largada do GP da Hungria de F1 (Vídeo: F1)

Carlos Sainz bateu no treino de classificação e, neste domingo (1), largou na 15ª colocação. Após terminar a primeira volta no quarto lugar, passou muito perto de ir ao pódio. Na verdade, estava lá até algumas voltas do fim, mas acabou ultrapassado por Lewis Hamilton. Nada que não estivesse esperando neste GP da Hungria.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Confusão já na largada! Tudo sobre o GP da Hungria

O piloto espanhol saiu de trás e conseguiu navegar entre uma partida muito boa e o big-one na parte da frente do pelotão, que limpou a pista para quem vinha de trás. Sainz chegou a perder posições após a troca de pneus logo após a relargada pós-acidente e subiu de volta ao terceiro posto. No fim, porém, havia um Lewis Hamilton no caminho.

ATUALIZAÇÃO: Sebastian Vettel foi desclassificado por terminar a prova com menos combustível do que o determinado por regulamento. Lewis Hamilton sobe para segundo, com Carlos Sainz Jr. em terceiro.

“A largada foi ótima ao sair de 15º para quarto, melhor resultado possível depois de uma primeira volta como essa. Depois, fomos nós que resolvemos parar para trocar os pneus intermediários pelos slicks, mas fomos passados por [Yuki] Tsunoda e [Nicholas] Latifi. É algo que precisamos entender, qual o motivo de perder 15 segundos nas primeiras 20 voltas da corrida”, disse.

Carlos Sainz foi o quarto colocado no GP da Hungria (Foto: Ferrari)
Paddockast 114 | Às vésperas das férias, mercado de pilotos para F1 2022 ferve: quem fica e quem sai

“Com isso, perdemos a chance de pódio ou vitória. Conseguimos passá-los com um overcut, mas Lewis nos pegou no começo do stint e me fez gastar mais os pneus. Precisou poupar combustível nas últimas voltas. Ricciardo também não nos facilitou na hora da bandeira azul, o que facilitou a ultrapassagem de Hamilton”, seguiu.

“Fiquei tentando ler a corrida para saber como podíamos terminar na frente de Lewis, mas ele fez o que eu esperava. Ele tem feito isso há algum tempo, trocar os pneus e partir para ultrapassar o pelotão. Lewis tem um carro com essa capacidade, então não tinha como cobrir a ameaça. Acho que agimos corretamente”, finalizou.

Após a Hungria, a Fórmula 1 entra no recesso de verão e corre somente no GP da Bélgica, marcado para o fim de semana de 29 de agosto.

LOUCURA NA F1! OCON VENCE E ALONSO QUASE PARA HAMILTON! TUDO SOBRE O GP DA HUNGRIA | Briefing

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar