Sainz lamenta “não ter mais potência para lutar” com McLaren após 5º lugar

Apesar de um resultado um tanto quanto satisfatório após largar bem atrás, Carlos Sainz ainda quer ver uma Ferrari mais potente em 2021

Após um sábado para lá de decepcionante em Ímola, Carlos Sainz se recuperou bem no GP da Emília-Romanha deste domingo (18). O espanhol saiu da 11ª colocação e terminou no quinto lugar e envolvido na luta pelo pódio. Ficou satisfeito com o resultado, mas ainda não está muito contente com o todo: costume e compreensão com o carro, a própria atuação e o conjunto.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Sainz largou bem, mas mais de uma vez escapou do traçado e acabou duelando com o equilíbrio do carro. No fim das contas, entendeu bem o que era necessário em meio ao caos que foi a prova em Ímola e encontrou o caminho para encostar no companheiro de equipe atual, Charles Leclerc, e no antigo, Lando Norris. Não passou nenhum dos dois, mas visto que tinha largada tão atrás, não deixa de ser importante. Até pela chance de testar o carro em condições diferentes, de pista molhada, nas quais ainda não havia andado.

“Considerando tudo, o quinto lugar foi um bom resultado para mim, já que larguei em 11º. Também foi a primeira vez em que eu estive com este carro no molhado. Decidi me arriscar na largada e pulei de 11º para sétimo ou oitavo, mas fiquei com dificuldades de encontrar ritmo. Errei algumas curvas que custaram tempo. Estava forçando para recuperar esse tempo perdido”, contou.

Sainz ainda não tem a potência que gostaria (Foto: AFP)

“Estou me acostumando com tranquilidade. Quando acerto uma das curvas e faço uma volta boa, fico contente, mas é preciso fazer arrebentar em todas as voltas. Hoje, na chuva, pude usar os pneus para pista molhada. Disseram que eu era o carro mais rápido na pista. Estava fazendo [o equivalente a] uma sessão de treinos, inclusive com os erros, e não estava feliz, mas o resultado é bom”, disse.

Apesar de ver a Ferrari competitiva, lamentou o fato de estar bem abaixo da principal rival do momento, sua ex-equipe, nas retas.

“A McLaren está bem forte. Incrível como Lando se segurou mesmo contra o DRS acionado para Charles e eu, mas, ao mesmo tempo, somos mais rápidos em curvas mais lentas e eles são melhores nas curvas mais velozes. É equilibrado. Vai mudar de pista para pista. só gostaria de que tivéssemos mais cavalos [de potência] para lutar com eles nas retas”, encerrou.

A temporada da Fórmula 1 continua em duas semanas, no fim de semana de 2 de maio, com o GP de Portugal.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube