Verstappen sobressai em meio ao caos e vence em Ímola. Hamilton reage após erro e é 2º

Max Verstappen venceu uma corrida espetacular neste domingo em Ímola. O holandês foi quase perfeito em meio ao cenário caótico desenhado pela chuva e alcançou seu primeiro triunfo na temporada. Lewis Hamilton se recuperou de um erro e terminou em segundo, à frente de um valente Lando Norris

A pancada entre Russell e Bottas após o piloto da Williams tocar a grama (Vídeo: Reprodução)

A chuva que deu as caras em Ímola cerca de uma hora antes da largada do GP da Emília-Romanha mudou a história da segunda etapa da temporada 2021 da Fórmula 1. Teve de tudo na tarde deste domingo (18) no tradicional circuito italiano. Erro de Lewis Hamilton, batida fortíssima envolvendo George Russell e Valtteri Bottas, intervenção do safety-car e até bandeira vermelha. E teve também uma atuação de gala de Max Verstappen, que assumiu a liderança logo na largada e não foi mais superado. Nem mesmo um erro cometido antes da relargada tirou o brilho do holandês, que venceu pela primeira vez neste ano e pela 11ª vez na carreira na F1. Foi a primeira vitória de um piloto empurrado por motor Honda em Ímola desde o triunfo de Ayrton Senna no GP de San Marino de 1991.

Hamilton teve uma jornada de grandes emoções. Largou na pole, foi superado por Verstappen, mas desde então andou muito perto do holandês. Mas um erro capital na volta 31 resultou no fim de qualquer chance de vitória na prova. Ainda assim, Lewis se recuperou ao sair da curva Tosa, onde escapou com o carro e bateu a asa dianteira, de marcha ré. O heptacampeão foi ainda beneficiado pela bandeira vermelha e, após a relargada, escalou o pelotão ao partir da nona posição. Com uma grande recuperação, Lewis terminou na segunda posição.

A última ultrapassagem de Hamilton foi em cima de um aguerrido Lando Norris, um dos maiores nomes de todo o fim de semana em Ímola. O prodígio sobrou em relação ao seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo e andou por muitas voltas entre os primeiros colocados, sendo digno do título de Piloto do Dia do GP da Emília-Romanha.

LEWIS HAMILTON; MAX VERSTAPPEN; GP DA EMÍLIA-ROMANHA; ÍMOLA;
Max Verstappen ganhou a posição de Lewis Hamilton na largada do GP da Emília-Romanha (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Charles Leclerc flertou com o pódio em praticamente toda a corrida, mas não conseguiu resistir ao melhor ritmo de corrida da McLaren de Norris e foi o quarto colocado, seguido por Carlos Sainz, dono de outra grande corrida depois de ter largado em P11 para fechar em quinto. Daniel Ricciardo, apagadíssimo no fim de semana, foi apenas o sexto, fechando logo à frente da Aston Martin de Lance Stroll. Pierre Gasly, outro que teve uma jornada conturbada neste domingo, foi apenas o oitavo, seguido pela Alfa Romeo de Kimi Räikkönen, enquanto Esteban Ocon somou o primeiro ponto da Alpine no ano e foi o décimo.

Sergio Pérez, que pintou com chance de ser um dos protagonistas depois da incrível classificação de sábado, decepcionou e foi apenas P12, uma posição atrás da Alpine de Fernando Alonso. Já o tetracampeão mundial, Sebastian Vettel, abandonou no fim da corrida.

O GRANDE PRÊMIO debate tudo sobre o GP da Emília-Romanha no BRIEFING, programa AO VIVO na GP TV, logo após a bandeirada final em Ímola.

Saiba como foi o GP da Emília-Romanha de Fórmula 1

O caos se instalou cerca de uma hora antes da largada. A chuva, que tinha pouca chance de dar as caras em Ímola, veio e molhou a pista italiana. E mudou toda a história para a prova. Fernando Alonso, por exemplo, escapou na volta de alinhamento para o grid, mas conseguiu voltar para os boxes a tempo de fazer os reparos no carro e retornar para a disputa. Lance Stroll enfrentou problemas com os freios da sua Aston Martin e Valtteri Bottas também teve suspeita de pneu furado. E Sebastian Vettel, também com problemas, precisou largar dos boxes.

Na volta de apresentação, Charles Leclerc, em quarto no grid, escapou da pista e, por muito pouco, não ficou atolado na caixa de brita. Com muita sorte, o monegasco voltou à posição inicial antes da largada.

Fernando Alonso escapou na pista molhada durante a volta de saída dos boxes (Foto: Reprodução/TV)

Em um dos momentos mais importantes da disputa, Max Verstappen largou melhor que Lewis Hamilton, emparelhou na entrada da chicane da Tamburello, chegou a tocar rodas com a Mercedes e ganhou a primeira posição. Lewis se manteve em segundo, enquanto Pérez caiu para terceiro. Ainda na primeira volta, no entanto, Leclerc conseguiu fazer a ultrapassagem, superou o mexicano e subiu para P3, enquanto Daniel Ricciardo era o quinto com a McLaren, à frente de Pierre Gasly, Lance Stroll, Carlos Sainz, Lando Norris e Valtteri Bottas.

O safety-car foi acionado pela direção de prova ainda na primeira volta. Nicholas Latifi estava muito mais lento, e Nikita Mazepin, que vinha logo atrás, não conseguiu evitar o contato. O canadense bateu forte na Variante Alta. Tudo bem com o piloto, que ficou apenas com a frustração de abandonar uma corrida que se desenhava positiva para a equipe.

LARGADA; GP DA EMÍLIA-ROMANHA; ÍMOLA; GRANDE PRÊMIO;
Max Verstappen emparelhou com Lewis Hamilton e conquistou a liderança da prova (Foto: F1/Twitter)

Em bandeira amarela, ficou nítido que o carro de Hamilton tinha avarias na asa dianteira, mas seguiu adiante sem precisar fazer outra parada. Quem precisou parar foi Mick Schumacher, que escapou na saída do pit-lane ao tentar aquecer os pneus, rodou sozinho e bateu de frente o carro da Haas no muro. O alemão conseguiu se manter na pista, mas se arrastou antes de voltar para os boxes.

A relargada foi dada na volta 7. Verstappen se manteve na dianteira, enquanto Hamilton precisou segurar a pressão de Leclerc. Pérez, ao contrário, vinha bem mais atrás, mas permaneceu em quarto lugar, seguido por Ricciardo. A grande disputa estava mais atrás, com Norris conseguindo fazer a ultrapassagem sobre Gasly para assumir a sexta posição. O francês, que vinha com pneus de chuva extrema, foi superado também pela Ferrari de Sainz. O espanhol chegou a escapar com sua Ferrari na brita da curva Rivazza, mas conseguiu voltar para a pista sem perder posições.

Mick Schumacher rodou durante safety-car em corrida em Ímola (Foto: Reprodução/TV)

Pérez, que não fazia uma grande corrida, passou a ser investigado pelos comissários por ter ultrapassado dois carros durante o período de safety-car. O mexicano havia escapado da pista, mas depois retomou as posições perdidas para Ricciardo, Gasly e Leclerc. ‘Checo’ sofreu uma punição de 10s.

Gasly seguia perdendo muitas posições em razão da escolha errada de pneus. O francês foi superado por Stroll, Valtteri Bottas, George Russell, Kimi Räikkönen, Antonio Giovinazzi e até Yuki Tsunoda, que largou em último. Bem mais atrás, Alonso e Esteban Ocon duelavam pelo 17º lugar. Só na volta 15 é que a AlphaTauri chamou Gasly para fazer o pit-stop.

Enquanto Verstappen e Hamilton continuavam voando na pista e registravam seguidas voltas mais rápidas, com ritmo por volta de 2s melhores que todos os demais, Sainz escorregava novamente no traiçoeiro asfalto úmido de Ímola. Mesmo assim, o dono do carro #55 da Ferrari permanecia em sétimo. Bem mais à frente, Ricciardo e Norris duelavam pelo quinto lugar.

Assim como foi no Bahrein, Sebastian Vettel seguia fazendo uma corrida pífia e estava em P16 com a Aston Martin. Para piorar o cenário, o tetracampeão ainda sofreu um stop-and-go de 10s porque a equipe instalou os pneus no seu carro depois do aviso de 5 minutos para a largada em Ímola. Seb foi o primeiro a arriscar ao sair com pneus para pista seca.

A vantagem relativamente confortável de Verstappen para Hamilton caiu de quase 6s para menos de 3s. Os pneus do carro da Red Bull estavam bem desgastados, e o heptacampeão aproveitou para encurtar bem a distância. Mais atrás, Leclerc fazia uma corrida tranquila em terceiro e tinha 14s de frente para Pérez.

SERGIO PÉREZ; PIT-STOP; GP DA EMÍLIA-ROMANHA; ÍMOLA.
Sergio Pérez fez um pit-stop e aproveitou para trocar o volante (Foto: F1/Twitter)

Outro que despencou em termos de rendimento foi Ricciardo. O australiano não apenas perdeu o contato com Norris como foi ultrapassado com facilidade por Sainz na volta 27, caindo assim para sétimo lugar. Naquele mesmo giro, Verstappen foi chamado pela Red Bull para fazer o pit-stop e trocou pneus intermediários pelos slicks médios. Lewis ficou na pista por mais uma volta. O holandês voltou em terceiro, atrás de Leclerc e à frente de Pérez.

A Mercedes chamou Hamilton para seu pit-stop na volta seguinte. O heptacampeão teve uma parada bem mais lenta, 4s, contra 2s2 de Verstappen, e ainda deu uma pequena escorregada na saída do pit-lane. Max, portanto, voltou na frente. Pérez também fez seu pit-stop, aproveitou para pagar a punição e ainda trocou o volante do carro, algo um tanto incomum durante a corrida.

Verstappen retornou com 3s de vantagem para Hamilton. Leclerc continuava em terceiro, seguido por Norris e Pérez fechando o top-5.

George Russell e Valtteri Bottas se envolveram em um forte acidente durante a corrida em Ímola (Foto: Reprodução/TV)

Na volta 31, Hamilton cometeu um erro bobo na entrada da curva Tosa, escapou da pista e bateu na barreira de proteção. Parecia o fim de corrida para o piloto, que conseguiu voltar para a prova ao dar marcha ré no carro. Lewis conseguiu se arrastar com o W12, com a asa dianteira toda avariada, e fez o pit-stop.

Ainda na mesma volta, a prova foi palco de um fortíssimo acidente entre Russell e Bottas. O piloto da Williams vinha para passar o finlandês na abertura da volta, foi fechado e tocou a roda dianteira direita na grama molhada. Assim, George perdeu o controle do carro, rodou e acertou a Mercedes de Bottas. Os dois bateram muito forte e ficaram com os respectivos carros destruídos. Com o impacto e os inúmeros detritos na pista, a direção de prova acionou a bandeira vermelha na volta 34 e interrompeu a corrida.

A corrida foi retomada às 11h25 (de Brasília). A direção de prova definiu que a largada seria em movimento e não parada, como funciona o novo regulamento da F1. Hamilton, que estava em nono, ganhou uma posição — depois que Räikkönen voltou na volta de alinhamento e ainda foi um dos que teve a volta de desvantagem para o líder, Verstappen, ter sido descontada.

MAX VERSTAPPEN; RED BULL; ÍMOLA; GP DA EMÍLIA-ROMANHA;
Max Verstappen respirou fundo depois da escorregada antes da relargada (Foto: Reprodução)

Antes mesmo de acorrida ser reiniciada, Verstappen escapou na curva Rivazza e por pouco não teve um prejuízo maior. O holandês conseguiu se manter em primeiro, logo à frente de Leclerc e Norris. A disputa foi reiniciada na volta 35.

Na relargada, Verstappen conseguiu se manter na frente, enquanto Norris conseguiu ganhar a posição de Leclerc e subiu para segundo com pneus macios. O monegasco seguiu em terceiro, enquanto Pérez vinha em quarto, seguido por Sainz, Ricciardo, Stroll e Hamilton, em oitavo. Yuki Tsunoda, que havia se colocado na zona de pontuação, escapou logo depois da relargada, mas conseguiu continuar na corrida.

Pérez foi mais um a errar no asfalto traiçoeiro de Ímola quando percorreu a curva Villeneuve. O mexicano rodou e despencou na prova, caindo dez posições depois de andar a maior parte da disputa em quarto lugar. Hamilton, em corrida de recuperação, abriu caminho ao passar Stroll e Ricciardo e subiu para o quinto lugar.

SERGIO PÉREZ; SEBASTIAN VETTEL; ÍMOLA; F1
Pérez e Vettel lutam por posição no pelotão intermediário (Foto: F1/Twitter)

Na tentativa de chegar novamente à zona de pontuação, Pérez buscou de tudo e chegou a trocar tinta com a Aston Martin de Vettel, que estava em P12, na chicane da Tamburello. O alemão venceu a disputa e manteve a posição. No mesmo trecho, na volta seguinte, Hamilton tentou passar Sainz, mas o aguerrido espanhol se segurou em quarto. Só que o heptacampeão, com melhor desempenho, fez a ultrapassagem no giro 50 e avançou para o quarto posto.

Imparável, Lewis não teve a menor dificuldade para passar Leclerc e subir para terceiro. Restava apenas o valente Norris no seu caminho. Com um grande espetáculo de pilotagem, o prodígio da McLaren se defendeu até onde foi possível, mas não resistiu à melhor performance da Mercedes e sofreu a ultrapassagem. O que não apaga a excelente atuação, que só não foi mais impactante que a jornada quase perfeita de Verstappen, o grande nome do domingo de GP da Emília-Romanha de Fórmula 1.

F1 2021, GP da Emília-Romanha, Ímola, Resultado final:

1M VERSTAPPENRed Bull Honda63 voltas 
2L HAMILTONMercedes+22.000 
3L NORRISMcLaren Mercedes+23.702 
4C LECLERCFerrari+25.579 
5C SAINZFerrari+27.036 
6D RICCIARDOMcLaren Mercedes+51.220 
7L STROLLAston Martin Mercedes+51.909 
8P GASLYAlphaTauri Honda+52.818 
9K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari+1:04.773 
10E OCONAlpine+1:05.704 
11F ALONSOAlpine+1:06.561 
12S PÉREZRed Bull Honda+1:07.151 
13Y TSUNODAAlphaTauri Honda+1:13.184 
14A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari+1 volta 
15S VETTELAston Martin Mercedes+2 voltas 
16M SCHUMACHERHaas Ferrari+2 voltas 
17N MAZEPINHaas Ferrari+2 voltas 
18V BOTTASMercedes+22 voltasNC
19G RUSSELLWilliams Mercedes+22 voltasNC
20N LATIFIWilliams Mercedes+52 voltasNC

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube