Chefe da McLaren celebra fim pacífico de relação com Honda e condena “dedo na cara” entre Red Bull e Renault

Zak Brown reprovou a forma com que a Red Bull e a Renault discutiram publicamente seus problemas. Para o diretor-executivo da McLaren, o fim do relacionamento cordial com a Honda é um exemplo a ser seguido

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Zak Brown nunca escondeu a insatisfação com o trabalho da Honda, parceira da McLaren nos últimos três anos. No entanto, o diretor-executivo da equipe de Woking avaliou que jamais tratou a fabricante japonesa em tom bélico e condenou a forma que a Red Bull e a Renault – parceira da McLaren para 2018 – discutiram publicamente seus problemas, com direito até a Cyril Abiteboul botando dedo na cara de Helmut Marko.

 
Para Brown, a McLaren deixou as portas abertas com a Honda e, além disso, não passou uma imagem ruim para as demais fabricantes.
 
"Poderemos voltar a correr ao lado da Honda um dia e não queríamos acabar com a relação. Além disso, não gostaríamos de passar uma imagem ruim em relação ao modo que nos comportamos quando as coisas começam a dar errado", disse o dirigente à revista norte-americana 'Racer'.
 
O norte-americano condenou a forma com que a Red Bull tratou de seus problemas com a Renault, citando o fato dos austríacos estarem bem melhores que os britânicos no campeonato e, mesmo assim, reclamando e discutindo mais.
Zak Brown e Cyril Abiteboul vão trabalhar juntos em 2018 (Foto: Reprodução/Twitter)
"Se observarmos a outra parceira da Renault, vemos que a relação não é das melhores. Ganham corridas e o que se vê na televisão são discussões acaloradas. Enquanto isso, a gente nem terminava algumas corridas e estava lá aparecendo apertando as mãos da Honda", seguiu.
 
Brown comentou que McLaren e Honda estavam cientes dos problemas que tinham e lembrou que não fizeram nada parecido com a briga entre Renault e Red Bull que teve dedo na cara em Interlagos.
Cyril Abiteboul e Helmut Marko quase chegaram às vias de fato em Interlagos (Foto: Sky Sports)
"Com todas as dificuldades – e foram várias -, nossa relação ficou sólida durante os três anos. Eles estavam tão frustrados quanto a gente. No fim, as duas partes assumiram suas responsabilidades, ninguém precisou ficar apontando dedo na cara de ninguém", explicou.
 
Para o dirigente, a presença da Honda é muito importante para a F1. Assim sendo, Brown assegura que não poupou esforços para ajudar no acordo entre os japoneses e a Toro Rosso.
 
"Todos nós queríamos que a Honda seguisse na F1, o esporte precisava disso e a gente se esforçou para tornar isso possível. Tivemos de fazer algumas coisas para que isso acontecesse. Era o correto a se fazer, era a maneira certa de se encerrar a parceria. Nunca fomos desrespeitosos com eles, apenas apontamos os erros e aquilo que todo mundo via", afirmou.
 
EM BUSCA DO SONHO DA F1

PIETRO FITTIPALDI REVELA QUE NEGOCIOU COM A SAUBER PARA 2018

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube