Chefe da Mercedes alerta engenheiros que saíram para Red Bull: “O futuro não está claro”

Após a debandada de mais cinco funcionários para a Red Bull, chefe da Mercedes, Toto Wolff, vê como normal a disputa por profissionais de gabarito no universo da F1, mas fez uma ressalva importante para quem deixou a equipe

Lewis Hamilton conquistou a vitória 97 na F1: assista aos melhores momentos do GP de Portugal de F1 (Foto: GRANDE PREMIO com Reuters)

Na esteira do último movimento da Red Bull, que anunciou na manhã desta quinta-feira (6) a contratação de mais cinco profissionais oriundos da Mercedes para sua nova divisão de motores, a Red Bull Powertrains. Toto Wolff, chefe da equipe anglo-alemã, minimizou a debandada e afirmou que a disputa pelos melhores profissionais acontece em todos os setores profissionais, de modo que não seria diferente na Fórmula 1.

Logo após ter perdido Ben Hodgkinson, seu antigo chefe de engenharia, para a rival, Wolff viu a fila da saída de engenheiros da sua divisão de motores aumentar com a oficialização de um ‘pacotão’ de reforços para a Red Bull encorpar seu novo departamento visando a próxima temporada.

Já no paddock de Barcelona para o GP da Espanha deste fim de semana, o dirigente austríaco tentou minimizar o episódio, mas, ao mesmo tempo, aproveitou para ‘cutucar’ a decisão dos agora antigos funcionários ao afirmar que o sucesso do projeto do outro lado ainda é incerto.

“É simples: a Red Bull está levando funcionários com a promessa de um grande futuro. Eu digo: o futuro não está claro, existem diferentes cenários”, disparou o chefe da Red Bull em entrevista veiculada pelo site GPFans.

“É muito normal existir uma disputa fora da pista. Você vê disputa pelas melhores pessoas em todos os lugares. É muito divertido. Nos anos mais recentes, nós determinamos os padrões, agora é uma batalha de iguais com a Red Bull. É óbvio que eu aposto no meu piloto, mas está acirrado”, seguiu.

TOTO WOLFF; MERCEDES; PRÉ-TEMPORADA; BAHREIN; GRANDE PRÊMIO;
Toto Wolff está bravo (Foto: Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Ainda sobre a rivalidade com a equipe de Milton Keynes, Wolff analisou o jogo de forças entre Mercedes e os taurinos. A equipe de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas ocupa liderança do Mundial de Construtores com 101 pontos, 18 tentos a mais que a Red Bull. No embate direto no Mundial de Pilotos, o heptacampeão está 8 pontos à frente de Max Verstappen (69 x 61).

“A Red Bull ainda parece mais rápida em uma volta lançada. Apesar que, da última vez, a combinação entre Hamilton e Mercedes foi a melhor durante toda a corrida”, concluiu.

Do outro lado da disputa, o chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner, celebrou a contratação dos engenheiros, reiterando o compromisso da equipe de desenvolver um projeto vencedor.

“Sabemos que o sucesso só vai ser alcançado quando se trazem os melhores e mais brilhantes talentos, fornecendo-lhes as ferramentas certas e criando o ambiente certo para que seja possível prosperar. As contratações para a equipe chave de liderança hoje demonstram o nosso forte compromisso com esses objetivos e certamente nos beneficiamos do nosso campus estar localizado no Reino Unido, onde temos acesso a uma grande riqueza em termos de engenharia”, disse o dirigente taurino.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar