F1

Chefe da Mercedes já coloca pressão em Bottas e garante que Ocon é opção para futuro

Valtteri Bottas vai precisar mostrar muito trabalho em 2019. Toto Wolff, chefe da Mercedes, afirmou que a equipe ainda tem total confiança no piloto, mas já começou a botar pressão ao apontar Esteban Ocon como uma opção viável para o futuro
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Valtteri Bottas (Foto: Mercedes)
Valtteri Bottas ficou longe de entregar uma temporada satisfatória para a Mercedes em 2018, isso é bem verdade.  E apesar de Toto Wolff, chefe do time, dizer que ainda tem 100% de confiança no piloto, já começou a apontar Esteban Ocon como uma opção para o futuro. 
 
O próprio finlandês chegou a admitir que este foi um de seus piores campeonatos. Com um carro potente nas mãos, falhou em conseguir ao menos uma vitória ao longo do ano. Enquanto isso, Lewis Hamilton não só subiu 11 vezes no degrau mais alto do pódio como garantiu seu penta.
 
A situação do piloto não também não é das mais fáceis. Em 2019, vai encarar uma grande pressão, já que rumores começam a surgir de que o time alemão pretende colocar Ocon de volta no grid em 2020 – com grandes chances de substituiro #77.
 
Explicando toda a situação, Wolff admitiu que vê o francês como uma opção para o futuro, mas que Valtteri segue sendo um homem de confiança para a equipe. “É claro que Esteban é um fator para nós no futuro”, apontou em entrevista à ‘ESPN’.
Abre o olho, Bottas! (Foto: Mercedes)
“Temos opções para Esteban em 2020, mas é claro que também pode ser opção para a Mercedes – vai depender de como a temporada vai se desenrolar e de como Valtteri vai se sair”, continuou o dirigente.
 
“Ainda, não perdemos nada de nossa confiança em Valtteri, o apoiamos 100%. Existe essa confiança em nossos pilotos. Se não tivéssemos atrás dele, poderíamos ter feito a troca agora, mas não fizemos”, completou.
 
Toto seguiu suas declarações dizendo que por Bottas ter assumido o papel de fiel escudeiro de Lewis, isso acabou afetando sua campanha em 2018, o que justificaria a falta de vitórias. “Acredito que para qualquer piloto é muito difícil superar a situação em que você precisa apoiar seu companheiro para o Campeonato de Pilotos”, falou.
 
“Acredito que é normal quando você está tirando a maior motivação de um piloto, que é ser capaz de brigar pelo título. Acredito que vimos esse efeito em Valtteri no ano passado após Spa e neste ano após Monza. E ele sabe disso”, explicou.
 
Por fim, Wolff mostrou acreditar totalmente na habilidade e talento de seu piloto. “Acho que a partir do momento que ele estiver na disputa pelo campeonato, vai pilotar em alto nível – isso é o mais importante”, encerrou.