Chefe da Red Bull diz que Ricciardo deve sofrer nova punição por excesso de motores nas próximas provas

Segundo o chefe da Red Bull, Christian Horner, mais punições por uso de um número excessivo de motores estão às portas para o time austríaco - especialmente para Daniel Ricciardo. Já podem vir logo na volta das férias, inclusive

Daniel Ricciardo vai sofrer com mais uma punição por uso de mais motores que o permitido na F1. Quem falou foi o chefe da Red Bull, Christian Horner. Quando a F1 voltar das férias de verão, Ricciardo deve precisar de uma motor novo para a Bélgica ou a Itália, enquanto Daniil Kvyat está em uma situação não muito melhor.
 
A primeira penalização aos dois carros da Red Bull veio no GP da Áustria, quando ambos só não largaram no fim do grid porque as McLaren sofreram punições ainda maiores.
 
"Eu acho que vamos precisar de outro motor, especialmente Ricciardo. O quinto motor é tudo que ele tem para sextas, sábados e domingos agora, então inevitavelmente, provavelmente nas duas próximas corridas vamos usar outra unidade. Se vai ser com um piloto ou os dois, vamos ter de olhar para os números durante a próxima semana", disse Horner.
Daniel Ricciardo agradece pódio (Foto: AP)
Durante os treinos livres da sexta-feira, Ricciardo protagonizou um momento de fumaça subindo na pista à moda antiga, mas a equipe rapidamente garantiu que usaria aquela unidade apenas nos TLs. No geral, avaliou bem a participação na Hungria. Nenhuma surpresa, levando-se em conta que o time teve o melhor desempenho do ano, com os dois pilotos no pódio.
 
"O motor que estourou na sexta era o mesmo tipo que o usado no Bahrein, mas desde então foi colocado um novo pistão e parece estar mais confiável. Espero que isso continue na segunda metade do ano. Não estou certo de qual foi o problema com Carlos Sainz [foi um problema técnico que causou perda de pressão], mas três carros impulsionados pela Renault chegaram ao fim", seguiu.
 
"Foi um grande desempenho do time, com esse tipo de circuito que não depende do desempenho em retas para mostrar nossas forças. Houve um grande contato com Lewis que danificou o carro de Daniel significativamente, mas apesar disso ele conseguiu terminar", avaliou.
 
Sobre o incidente em que Ricciardo acabou furando o pneu de Nico Rosberg, a avaliação foi que se tratou de um "acidente de corrida", mas uma pena, pois daria para o australiano ir à caça de Sebastian Vettel no final.
 
"Ele obviamente chegou por dentro, foi muito fundo, Nico acabou passando de volta e eles se tocaram na saída. Pareceu um acidente de corrida, mas é uma pena. Sem isso, se ele tivesse conseguido passar Nico, estou certo de que poderia atacar Seb no fim", encerrou.
 
A F1 volta no dia 23 de agosto com o GP da Bélgica, onde Ricciardo e a Red Bull venceram em 2014.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube