F1

Chefe da Renault define abandono duplo como “inaceitável” e avalia começo de ano como “muito ruim”

Cyril Abiteboul lamentou o desastroso fim de semana da Renault no GP do Bahrein. Nico Hulkenberg e Daniel Ricciardo não avançaram para o Q3 no treino classificatório e abandonaram a corrida quando estavam na zona de pontos

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
O fim de semana da Renault no Bahrein foi desastroso. Nico Hulkenberg e Daniel Ricciardo não chegaram novamente na terceira parte do treino classificatório, e, para completar, ambos abandonaram a corrida nas voltas finais com problemas de motor. Os dois pilotos quebraram exatamente no mesmo giro, um motivo de irritação para o chefe Cyril Abitebou. O dirigente acredita que o desfecho em Sakhir é "inaceitável".

"Depois de um intenso inverno, foi um começo muito ruim para a nossa temporada", disse Abiteboul. "Parecido com Melbourne, nossa classificação no Bahrein foi muito comprometida por pequenos problemas eletrônicos, que impactaram nossos os dois carros. Nossa corrida veio ao fim de forma súbita, próxima do final. Estes problemas foram encontrados anteriormente, mas é algo que não conseguimos corrigir no Bahrein", completou.
Daniel Ricciardo (Foto: Renault)
Apesar dos grandes investimentos para 2019, como a contratação de Daniel Ricciardo, a Renault ainda não engrenou no campeonato e está na sétima colocação. Abiteboul se mostrou frustrado com os problemas no início de temporada, mas pediu foco para melhorar a confiabilidade do carro.

"Estes problemas são cada vez mais frustrantes e inaceitáveis, já que os dois carros mostraram competitividade em voltas rápidas e ritmo de corrida. Devemos reagir e focar na nossa confiabilidade", completou.

Com a quebra dupla, os único pontos da Renault em 2019 são os conquistados por Hülkenberg no GP da Austrália. A equipe francesa está em sétimo no Mundial de Construtores.