Chefe da Ferrari indica que acordo com Hamilton é por 3 temporadas e vai até 2027

Frédéric Vasseur, chefe da Ferrari, falou sobre a chegada de Lewis Hamilton com datas e o impacto em outras áreas da equipe nos anos vindouros

O retorno de Lewis Hamilton às vitórias pela primeira vez em quase três anos, no último fim de semana, foi verdadeiro momento de redenção do heptacampeão mundial. E talvez o último grande momento antes de partir rumo à Ferrari, em acordo assinado e oficializado desde o começo deste ano. A equipe italiana espera de braços abertos e, pela primeira vez, indicou por quanto tempo terá Hamilton.

Frédéric Vasseur, chefe da Ferrari, indicou que o acordo com o piloto é válido por três temporadas, entre 2025 e 2027. Hamilton completa 40 anos de idade no próximo mês de janeiro. Portanto, ao fim do acordo com a Ferrari, estará a poucos meses de comemorar o aniversário de 43 anos.

“Com Lewis, trata-se de um importante símbolo, porque manda mensagem positiva ao paddock com relação ao futuro da equipe”, afirmou em entrevista à revista Financial Times.

“Lewis teve de fazer uma escolha. ‘Onde eu tenho a maior chance de conquistar o título mundial em 2025, 2026 e 2027? E ele concluiu que era na Ferrari”, acordou.

Hamilton é esperança para Ferrari além das pistas (Foto: Reprodução)

Além disso, Vasseur também deixa claro que quer contar com Hamilton como trunfo para convencer mais gente da área técnica a fazer a transição de equipes com sede na Inglaterra para a Ferrari, que comanda toda a operação na Itália. É o caso de Adrian Newey, por exemplo, alvo dos vermelhos após deixar a Red Bull. A equipe perdeu o antigo diretor-técnico, Enrico Cardile, que acertou com a Aston Martin.

“Para nós, a chegada de Lewis também é a melhor maneira de atrair gente boa para cá. Temos muito pessoal bom na Ferrari, mas quero reforçar ainda mais”, garantiu.

“A maioria do pessoa da parte técnica está na Inglaterra. Se você trocar a Mercedes, em Brackley, pela Red Bull, em Milton Keynes, consegue manter os filhos na mesma escola e morar na mesma casa. A mudança pode ser de sexta à segunda. Para vir morar na Itália é outra história. É preciso trazer a família, é mudança de vida. A chegada de Lewis vai nos ajudar”, concluiu.

Fórmula 1 agora volta a correr no Hungaroring, para o GP da Hungria entre os dias 19 e 21 de julho.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Hamilton ERROU ao ir para a FERRARI? + WEC volta ao BRASIL após 10 ANOS | Paddock Sprint
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.