Com carro da Austrália, Ferrari promete pacote de atualizações só para Hungria

A Ferrari confirmou que vai usar o carro dos testes de Barcelona na rodada dupla da Áustria e, apenas na terceira etapa, na Hungria, vai adotar o pacote com as atualizações

A Ferrari já tem data para tentar entrar de verdade na briga pelas primeiras colocações na Fórmula 1 2020. Nesta terça-feira (30), Mattia Binotto confirmou que um pacote com várias novidades será adotado no carro para o GP da Hungria, terceira etapa da temporada. Até lá, conforme já havia sido anunciado antes, a mesma especificação dos testes em Barcelona vai ser usada.

O italiano explicou que o tempo de trabalho na reabertura da fábrica após o pico da pandemia de coronavírus ajudou a identificar os pontos que deveriam ser aprimorados no carro. Segundo Binotto, o novo pacote da Ferrari vai ter mudanças sensíveis na aerodinâmica.

“O carro do fim de semana vai ter a mesma configuração que usamos nos testes em Barcelona. Foram cinco semanas em que pudemos trabalhar no carro depois da pandemia, então nos mexemos pensando na temporada. A verdade é que os testes nos levaram a uma direção significativamente diferente em termos de desenvolvimento, especialmente da parte dianteira na aerodinâmica”, disse o chefe na prévia da equipe para o GP da Áustria.

A Ferrari só vai ter atualizações na terceira corrida de 2020 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Binotto comentou que o pacote de atualizações não estaria finalizado até a rodada dupla do Red Bull Ring e, por isso, a decisão de levar para Hungaroring as novidades.

“Primeiramente, tivemos de entender o motivo de não termos tido os resultados esperados na pista com o carro e, então, recalibramos o programa todo. Não faria sentido insistir em algo que sabíamos que não daria resultado. Assim, decidimos por um novo programa que mexeu com o carro todo e isso não ficaria pronto para a primeira corrida. Nossa meta é introduzir todas essas mudanças para a terceira corrida, na Hungria”, seguiu.

O chefe da Ferrari, que admitiu que espera um início de campeonato duro para o time italiano, explicou que não jogou a toalha para as duas provas na Áustria e acredita que as mudanças climáticas entre julho na Áustria e fevereiro na Catalunha possam jogar a favor.

A Ferrari teve uma pré-temporada sem brilho (Foto: Ferrari)

“Nas últimas semanas, analisamos bastante o carro que vai para a pista na Áustria e entendemos melhor algumas coisas do comportamento dele, a simulação funcionou e ajudou. Sabemos que, no momento, não temos o carro mais rápido, já sabíamos disso na Austrália e não mudou. Só que Spielberg tem características diferentes de Barcelona e também as temperaturas vão estar bem mais altas que em fevereiro. Na Áustria, vamos tentar tudo e aproveitar ao máximo as oportunidades, aí, na Hungria, vamos ver exatamente como estamos em comparação aos outros times”, completou.

A Ferrari teve um desempenho bastante interessante no GP da Áustria de 2019. Charles Leclerc liderou boa parte da corrida, mas acabou batido por Max Verstappen nas voltas finais.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube