Com Indy 500 fora da jogada em 2018, Alonso mira 24 Horas de Daytona como preparação para Le Mans

Fernando Alonso vai correr todas as etapas do Mundial de F1 em 2018, mas quando o calendário abrir um espaço ele pode correr onde quiser. A edição 2018 das 24 Horas de Daytona, em janeiro próximo, é um alvo do bicampeão como forma de preparação para as 24 Horas de Le Mans, uma de suas metas. E tudo isso com a bênção do chefe Zak Brown, dono de uma das equipes que competem em Daytona

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Fernando Alonso está livre para correr fora da F1 em 2018 – contanto que não atrapalhe os deveres dele com o Mundial. A informação chega um dia após o bicampeão anunciar a renovação contratual com a McLaren. De quebra, Alonso confirmou que realmente tem interesse em disputar as 24 Horas de Daytona no próximo mês de janeiro.

 
Alonso já havia confirmado que não deixará de disputar nenhuma corrida da F1 em 2018 para participar de outro evento, o que descarta as 500 Milhas de Indianápolis com que tanto se encantou neste 2017. Mas a próxima edição das 24 Horas de Le Mans ainda é uma possibilidade. E Daytona seria a oportunidade adequada para se preparar para Le Mans.
 
"A prioridade era finalizar o acordo com a F1. Agora que isso foi concluído, vou olhar para outras opções", afirmou. "A Indy 500 foi uma experiência legal, eu me senti competitivo, mas foi um grande desafio que eu comecei do zero. Comecei sem ter nunca feito um teste sequer e nenhuma corrida do gênero. Se eu quiser me preparar para Le Mans, essa [Daytona] é uma boa possibilidade para chegar melhor que na Indy 500", disse.
 
Acontece que o diretor-executivo da McLaren e responsável pela ponte para Indianápolis neste ano, Zak Brown, é dono de uma equipe de protótipos que corre em Daytona, a United Autosports. Brown deixou claro que se houver realmente vontade de Alonso, as portas estão abertas.
Fernando Alonso (Foto: McLaren)
"Se Fernando quiser correr as 24 Horas de Daytona, temos um assento disponível. Podemos colocar o nome dele lá, ficaremos felizes com isso", brincou. "Já comecemos a brincar sobre isso – e vimos onde as piadas nos levaram no ano passado", seguiu, resgatando a história de Indianápolis, que começou como uma brincadeira entre os dois.
 
E Le Mans? Alonso declarou que ainda não há conversa alguma. Mas que ele quer, quer. "Se a oportunidade chegar, vou tentar explorar. Se for algo que faça sentido, como foi a Indy 500, tentaremos fazer."
Os primeiros treinos livres do GP dos EUA acontecem nesta sexta-feira. O primeiro tem início às 13h (de Brasília), enquanto o segundo começa a partir das 17h. O GRANDE PRÊMIO cobre a etapa texana da F1 ‘in loco’ e AO VIVO e em TEMPO REAL.  

RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube