F1

Com vitórias de Hamilton e Bottas, Mercedes abre temporada com três dobradinhas pela primeira vez na F1

Foram dez títulos entre Construtores e Pilotos nos últimos cinco anos, várias vitórias e uma verdadeira dinastia construída, mas um feito a Mercedes conquistou apenas no GP 1000: abrir a temporada com três dobradinhas pela primeira vez na sua história

Grande Prêmio / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
Na última meia década de absoluto domínio da Fórmula 1, a Mercedes fez de tudo. Foi campeã de Construtores e Pilotos - com dois protagonistas - em todos os anos desde 2014, venceu uma enormidade de corridas, colecionou até brigas. Mas uma coisa não havia feito e guardou para o GP da China deste domingo (14): três dobradinhas para abrir a temporada. 
 
No GP 1000 da história da F1, Valtteri Bottas e Lewis Hamilton largaram na primeira fila e inverteram as posições logo nos metros iniciais, com Hamilton partindo para o controle da corrida e a vitória sem perigos. Bottas até notou aproximação de Sebastian Vettel em dado momento, mas não correu perigo. 
 
Foi a terceira dobradinha em três provas. Na Austrália, também dominaram, mas então com Bottas buscando um papel de protagonismo e vencendo a corrida. As posições da China foram uma repetição do que acontecera duas semanas antes, no Bahrein. Na prova de Sakhir, por sorte: Charles Leclerc ganhava com sobras até uma pane do motor Ferrari entregar a felicidade no colo de Hamilton. 
Lewis Hamilton (Foto: Pirelli)
Nos anos anteriores, sempre havia alguma coisa que dava errado. Em 2014, Hamilton sofreu uma quebra de motor logo na Austrália; depois, em 2015, Vettel conquistou a primeira vitória dele pela Ferrari no GP da Malásia, então terceiro do calendário; em 2016, Hamilton colidiu com Bottas - então piloto da Williams - na largada e caiu para o nono lugar do qual se recuperou 'apenas' até o terceiro posto; em 2017, Hamilton e Vettel foram os pilotos que lutaram por vitórias nas primeiras três corridas - e o alemão levou a melhor em duas; por fim, em 2018, Vettel também abriu com duas vitórias. 
 
Na atual temporada, a Mercedes tem apenas dois pontos a menos do que o máximo possível: as melhores voltas do Bahrein e da China, que ficaram respectivamente com Leclerc e Pierre Gasly.