Confira declarações dos pilotos após classificação do GP da Espanha

A Mercedes dominou a classificação para o GP da Espanha e fechou a primeira fila, dessa vez com Lewis Hamilton na pole position. Valtteri Bottas ficou em segundo e Max Verstappen fechou o top-3. Vettel voltou a ficar pelo caminho

A Mercedes conseguiu mais uma dobradinha em grid de largada na temporada 2020. Diferente da semana passada, em Silverstone, a pole do GP da Espanha ficou com Lewis Hamilton, com Valtteri Bottas fechando a primeira fila.

Max Verstappen se esforçou para pressionar a Mercedes, mas ficou em terceiro. Sergio Pérez, voltando a correr após testar positivo para Covid-19 e perder duas corrida, ficou em quarto. Lance Stroll fecha o top-5.

Carlos Sainz Jr., Lando Norris, Charles Leclerc e Pierre Gasly fecham os dez primeiros em Barcelona. Sebastian Vettel voltou a ficar pelo caminho no Q2, e larga em 11º.

Max Verstappen e Lewis Hamilton após a classificação (Foto: AFP)

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP da Espanha de F1.

Confira as declarações dos pilotos:

Lewis Hamilton, primeiro: Pole, Hamilton cita forte calor e largada como desafios para GP da Espanha

Valtteri Bottas, segundo: Atrás de Hamilton, Bottas diz que largada “é melhor chance” para vencer em Barcelona

Max Verstappen, terceiro: Verstappen se conforma com 3º no grid em Barcelona: “É o máximo que podemos fazer”

Sergio Pérez, quarto: “Definitivamente” de olho no pódio, Pérez vê largada como chave para bater Verstappen

Lance Stroll, quinto: “Definitivamente” de olho no pódio, Pérez vê largada como chave para bater Verstappen

Alexander Albon, sexto: 6º, Albon iguala melhor classificação de 2020, mas “esperava mais” em Barcelona

Pérez perdeu as duas últimas corridas da temporada e retorna em Barcelona (Foto: Racing Point)

Carlos Sainz Jr., sétimo: Sainz lamenta erro em volta rápida no Q3. 8º, Norris vê evolução da McLaren

Lando Norris, oitavo: Sainz lamenta erro em volta rápida no Q3. 8º, Norris vê evolução da McLaren

Charles Leclerc, nono: Leclerc relata problema com frente do carro e reclama: “Simplesmente não estou feliz”

Pierre Gasly, décimo: “Acho que podemos ficar satisfeitos com outro Q3 neste fim de semana, especialmente porque foi uma sexta-feira muito difícil e não me sentia confortável com o carro. Demos um enorme passo adiante para a classificação. Tive uma boa volta no Q2 e decidimos guardar mais um pneu macio para a corrida. Estou feliz, mas também um pouco decepcionado porque sinto que poderia ter feito melhor e talvez conseguido mais alguns décimos de segundo. Sabemos que a corrida não será fácil, mas espero conquistar alguns pontos para recuperar a oportunidade perdida na última semana.”

Sebastian Vettel, 11º: Vettel mostra desânimo com carro e tenta “ignorar coisas que podem não estar certas”

Daniil Kvyat, 12º: “Pela manhã, tive problemas com o carro, que não se comportava direito, mas evoluímos para a classificação. Estou satisfeito porque foi uma sessão sólida. Acredito que fiz uma boa volta e o 12º lugar é bom para largar na corrida e brigar por pontos. Apenas espero ter um bom ritmo amanhã e novamente terminar no top-10.”

Daniel Ricciardo, 13º: “Foi uma pena porque estávamos próximos e só fiquei em 13º. Quando você ficar fora do Q3 por uma margem tão pequena, é uma pena porque poderia ser uma diferença de quatro posições no grid. Fiz uma boa volta limpa no Q2, mas outros times conseguiram encontrar um tempo melhor. Precisamos encontrar um jeito para amanhã e trabalhar ao máximo. Vai ser difícil ultrapassar, mas vamos tentar. Estará bem quente e os pneus vão trabalhar muito, então há uma oportunidade na estratégia. Estou otimista.”

Kimi Räikkönen conseguiu avançar para o Q2 pela primeira vez no ano (Foto: Alfa Romeo)

Kimi Räikkönen, 14º: “Definitivamente foi um dia positivo. O carro melhorou muito e me deu confiança para guiar como queria. Chegamos no Q2 e poderíamos ter alcanado mais, mas eu não tinha um novo jogo de pneus macios e precisaria usar os médios. Talvez poderia brigar por um lugar no Q3, mas estou feliz. Estamos nos movendo na direção certa e sabemos o que é preciso para pontuar amanhã: ser mais rápido que os demais carros na nossa frente.”

Esteban Ocon, 15º: “Por um lado, os mecânicos foram incríveis. Após um azarado incidente no treino livre 3, o carro estava bem danificado e eles conseguiram me colocar na pista em menos de duas horas. Foi um esforço fantástico e agradeço a todos. Infelizmente, o lado negativo é que não tínhamos o ritmo para chegar no Q3 hoje. É algo que precisamos observa para saber como chegar no top-10 amanhã. Na última semana, larguei em 14º e pontuei, então vou dar o melhor amanhã do mesmo jeito.”

Kevin Magnussen, 16º: “Estava próximo de avançar. Fomos prejudicados por tráfego na minha segunda tentativa. As últimas curvas foram segurando o ritmo por causa de carros lentos abrindo volta e o pneu esfriou. Não consegui fazer uma boa volta. É uma oportunidade perdida, na minha opinião. Estava confiante de que avançaria na classificação, de que tínhamos um bom carro. Nosso ritmo de corrida parece bom, melhor do que o ritmo de classificação.”

Romain Grosjean, 17º: “O carro não se comportou na classificação como estava pela manhã, infelizmente. É uma pena porque eu queria o carro exatamente como na sexta-feira. Precisamos mudar algumas partes, como o motor. Os rapazes trabalharam até 4h da manhã e eu realmente queria fazer algo bom hoje, mas a frente do carro estava saindo muito. Precisamos analizar o que aconteceu.”

George Russell, 18º: “Estou satisfeito com a classificação, pois estávamos longe dos rivais nos treinos livres. Eu estava feliz com nossas performance, mas precisamos entender onde o ritmo de classificação foi parar. Com essas condições de pista, estamos sofrendo com o consumo de pneus. É um pouco estranho, este circuito é melhor do que Silverstone para nós.”

Nicholas Latifi, 19º: “Diminuímos a diferença de ontem para hoje após algumas consideráveis mudanças, mas não foi o suficiente. Na minha volta final, havia dois décimos para encontrar, mas não mudaria minha posição no grid. Não tínhamos potencial para chegar ao Q2 como nas últimas corridas, pois essa pista muito quente não favorece nosso carro.”

Antonio Giovinazzi, 20º: “Não foi a sessão mais fácil para mim. No fim da primeira tentativa, peguei uma zebra e acho que o assoalho foi danificado. Precisamos checar o que houve, mas isso fez a segunda tentativa mais difícil. Agora precisamos pensar na corrida. Vai ser difícil recuperar da 20ª posição, mesmo com uma boa estratégia, mas vamos dar o máximo.”

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube