Confira declarações dos pilotos após GP da Malásia de F1, realizado no circuito de Sepang

Lewis Hamilton não deu chances aos rivais e faturou uma vitória fácil neste domingo (30) em Sepang. Nico Rosberg e Sebastian Vettel completaram o pódio malaio

A cobertura completa do GP da Malásia no GRANDE PRÊMIO
As imagens do domingo da F1 na Malásia
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Lewis Hamilton não deu chance aos rivais neste domingo (30). Largando na pole, o inglês fez uma prova segura e recebeu a bandeirada na primeira colocação, 17s313 à frente de Nico Rosberg, o segundo colocado.
 
Fernando Alonso venceu uma bela disputa com Nico Hülkenberg e ficou com o quarto posto, logo à frente do germânico da Force India. Jenson Button, por sua vez, ficou em sexto. 
Lewis Hamilton vibra com triunfo em Sepang (Foto: Getty Images)
Felipe Massa desobedeceu a ordem da Williams para deixar o mais rápido Valtteri Bottas passar e ficou em sétimo, seguido, claro, pelo companheiro de equipe. Kevin Magnussen e Daniil Kvyat completam a lista dos dez melhores.
 
Romain Grosjean ficou em 11º seguido por Kimi Räikkönen e Kamui Kobayashi. Marcus Ericsson foi 14º e último colocado.
 
Confira as declarações dos pilotos:
 
McLaren
 
Jenson Button, sexto: “Já estava quente aqui, e assistir pelo retrovisor as duas Williams brigando fez ficar ainda mais quente.  Não podia ter esperado mais da corrida, não achei que fosse terminar em sexto depois de como o carro vinha se mostrando durante o fim de semana. Porém não podemos escapar do fato de que ainda somos lentos em curvas de alta. Ainda precisamos melhorar”.
Jenson Button foi o sexto colocado na prova deste domingo (Foto: Clive Mason/Getty Images)
Kevin Magnussen, nono: “Sinto muito pelo time por eu ter estragado tudo ainda na segunda curva, no incidente com o Kimi. Podíamos ter marcados alguns bons pontos, hoje, então, fico desapontado comigo mesmo. Tenho que aprender com isso. Não foi fácil me recuperar depois, com as temperaturas altas e a dificuldade nas curvas de alta. É bom que o GP do Bahrein seja tão próximo, assim eu posso colocar a prova de hoje para trás logo”.
 
Toro Rosso
 
Daniil Kvyat, décimo: “É bom terminar no top-10 pela segunda vez seguida. A corrida desta tarde foi muito difícil e intensa, com muita disputa. Os primeiros dois trechos foram duros, quando eu estava lutando com a Williams e a McLaren no início, mas eles eram mais rápidos que eu na reta. Fiquei bem feliz com o último trecho, já que consegui defender a minha posição. No geral, foi um bom fim de semana e eu espero que a gente continue melhorando assim, já que o carro, definitivamente, tem potencial. Estou ansioso para ir direto para o Bahrein para correr novamente dentro de uma semana. Será interessante ir para uma pista onde testamos com este carro”.
 
Jean-Éric Vergne, Abandonou: “Acho que tive uma ótima largada hoje, mas logo senti alguns problemas com o carro. Perdi potência no carro e simplesmente vi todos me passarem. Aí eu me vi em um sanduíche entre uma Caterham e Bianchi, e talvez tenha sido um pouco ambicioso de pensar que eu podia tentar passar os dois carros. Simplesmente não foi possível e isso resultou em uma colisão, com dano na minha asa dianteira. Neste ponto, eu sabia que a minha corrida estava comprometida, então eu estava torcendo pela chuva e talvez um safety car para mudar as cartas na mesa e me juntar ao pelotão. Mas aí eu continuei a sofrer com o carro e a minha corrida acabou. É realmente uma pena, já que esta era uma corrida na qual poderíamos ter sido fortes e alcançado um bom resultado. O ritmo de corrida com os pneus duros era bem bom. O lado positivo é que temos um bom carro e não temos que esperar muito para voltar para a pista, já que o Bahrein está logo ali”.
 
Lotus
 
Romain Grosjean, 11º: “A 11ª posição é boa para todos os rapazes em Enstone e na pista, e é boa para mim também. Terminar a corrida era o nosso primeiro objetivo e aí nós queríamos ver onde estávamos com o nosso caro. Ainda não está perfeito, mas é bom estar onde estamos neste estágio. Tive uma grande perda de downforce faltando cerca de oito voltas para o final, especialmente na traseira do carro, o que tornou as coisas mais difíceis, principalmente quando tinha que me defender.Sem esses problemas, tenho certeza que poderíamos ter terminado mais para cima. É bom estar de volta e perto dos pontos, então é positivo para todos nós. Foi uma boa batalha no final. Eu ficava lembrando nossas batalhas anteriores para garantir que Kimi não passaria!”.
Romain Grosjean foi o único piloto da Lotus a terminar a corrida em Sepang (Foto: Clive Mason/Getty Images)
Pastor Maldonado, Abandonou: “Depois da largada, nós estávamos perdendo muita potência, então vamos ter que investigar o problema para ver qual foi a falha e analisar as informações. Este problema fez com que eu tivesse que abandonar para proteger o motor. Apesar disso, este fim de semana foi claramente um passo à frente. Desde sábado nós pudemos rodar bem mais com o carro e Romain conseguiu terminar a corrida. Hoje, obviamente, não foi tão bom para mim, mas não somos os únicos com problemas no início da temporada. Isso tudo está relacionado com a complexidade do pacote no carro, mas nós aprendemos muito neste fim de semana e vamos progredir para o próximo”.
 
Ferrari
 
Kimi Räikkönen, 12º: "Estou muito desapontado de como essa corrida se desenhou, porque comecei bem, mas depois da colisão com o Magnussen acabei tendo o pneu traseiro direito danificado. Tive de fazer uma parada a mais, o que acabou com minhas chances de terminar bem. Após o acidente, o carro não foi o mesmo, porque o pneu causou danos a outras partes, e seguiu uma perda de downforce. Meu primeiro jogo de pneus me trouxe problemas, e só quando eu coloquei o composto médio, na minha última parada, as coisas melhoraram. Mas já era tarde. Difícil dizer quando as coisas seriam sem o problema, porque nossos rivais estavam rápidos, mas talvez eu pudesse terminar perto do Fernando. Foi um dia de azar, mas acho que deu para melhorar nosso desempenho. Agora, devemos concentrar no positivo dessa final de semana e pensar no Bahrein".
 
Caterham
 
Kamui Kobayashi, 13º: “13º a nossa segunda corrida da temporada é um bom resultado para o time, especialmente depois de um fim de semana tão ruim antes da corrida! O 13º lugar na Malásia nos coloca de volta no décimo lugar no campeonato e dá o tipo de empurrão que nós todos precisávamos. Ainda temos uma quantidade enorme de trabalho para fazer e muito de hoje foi novo para mim – foi a primeira vez que eu guiei o carro com o tanque cheio e nesses pneus e nós, obviamente, temos que seguir colocando mais performance no carro, para podermos lutar com um ou dois times que estão na frente. Neste ponto, esta parece uma meta realista, mas, por enquanto, focando em hoje, finalmente tivemos um bom dia e devemos ficar felizes com isso”.
 
Marcus Ericsson, 14º: “Primeiro eu quero agradecer aos rapazes da garagem por trabalharem tão duro para repararem meu carro após o acidente de ontem. Estava me sentido um pouco para baixo ontem de noite, mas terminar a minha primeira corrida na F1 em 14º, ajudando a nos colocar na décima colocação no Mundial de Construtores, é uma sensação ótima, para mim e para todos na Caterham. Foi um fim de semana difícil, realmente difícil para todos, mas agora vamos para o Bahrein sabendo que temos algo sobre o que construir e algo para defender. Isso é muito positivo e mal posso esperar para voltar ao carro em alguns dias e começar tudo outra vez”.
 
Marussia
 
Max Chilton, 15º: “Foi uma corrida exigente, tenho de dizer. Não tive um ótimo começo, sabia que haveria problemas na curva um, o que pelo menos evitei. Tivemos uma batalha bem próxima com Ericcson por boa parte da corrida, e terminamos quase juntos. Ficamos um pouco desapontados, hoje, mas vamos reagrupar e focar no que podemos fazer no Bahrein”.
 
Jules Bianchi, Abandonou: “Infelizmente a situação com o Maldonado foi consequência do que aconteceu no início, quando fui tocado pelo Vergne e danificou meu pneu traseiro esquerdo. Simplesmente não pude evitar Maldonado; não pude fazer coisa alguma. Fomos aos boxes e mudamos os pneus e o bico, mas quando voltei o carro seguia difícil de guiar, e suspeitei que o freio tinha problemas. Não podíamos continuar a pilotar nessas condições, tive de parar. Foi desapontante terminar a corrida após oito voltas. Não é a recompensa que o time merece depois de uma semana onde pareceu progredir muito durante os treinos".
Prova de Daniel Ricciardo foi um festival de infelicidades (Foto: Getty Images)
Red Bull
 
Daniel Ricciardo, Abandonou: “Parecia que poderíamos ter um final sólido nos pontos hoje. A corrida estava indo bem. A largada foi realmente boa, eu recuperei algumas posições e estava começando a, digamos, movimentar a frente, o que é bom. É divertido estar lá lutando pelos lugares top, mas aí nós tivemos um problema no último pit-stop e um furo no pneu. Acho que tivemos uma falha na asa dianteira e em outras coisas que caminharam para a punição com um stop-and-go, então terminou bem rápido para nós. Foi de uma situação boa para ruim em um curto espaço de tempo. Estou realmente desapontado, mas, ao mesmo tempo, tem uma pequena parte de mim que está feliz, pois acho que fiz o que deveria nessas duas primeiras corridas, de certa forma. Ainda quero melhorar, mas começamos com o pé direito, então, por isso, estou satisfeito e com um pouco mais de sorte, vamos dar a volta por cima logo e vou pontuar. Amo correr na frente, até aqui tem sido um privilégio e muito divertido. Na verdade, é um pouco viciante, quero mais, então vão me ver por lá muitas vezes neste ano”.
 
Sauber
 
Esteban Gutiérrez, Abandonou: “Depois de uma estada longa na pista, fiz um pit-stop e não consegui engatar a primeira marcha. Tentei várias vezes, mas não funcionou. Demos um passo à frente durante o final de semana. Claro que não foi uma boa corrida, mas temos que ser positivos. Temos de resolver nossos problemas para que sejamos consistentes e confiáveis na pista, e não tenhamos problemas técnicos. Ainda tem muita temporada e estou confiante que podemos melhorar”.
 
Adrian Sutil, Abandonou: “Em minha última volta, perdi a força e, de repente, o carro desligou. Não sei o que houve, precisamos analisar. Muitas coisas não funcionam bem nesse momento, então, temos de tirar algo disso. No geral, nosso ritmo foi lento demais e nossa aderência foi pobre. Foi inesperado. Vamos seguir trabalhando para voltarmos mais fortes nas próximas corridas. Não temos muito tempo até o Bahrein, não vamos ter atualizações lá. De qualquer forma, temos um plano em que estamos trabalhando com o objetivo de melhorar para as próximas corridas”.
 
Force India
 
Sergio Pérez, Abandonou: “Estou desapontado por não ter tido a chance de correr hoje. Nós ainda estamos investigando a causa do problema, mas o carro continuava entrando em ponto neutro quando eu estava a caminho do grid. Voltei para a garagem, mas não conseguimos encontrar a solução. Preciso focar no lado positivo, pois nós aprendemos muito neste fim de semana, então espero que possamos voltar mais fortes no Bahrein. Foi um fim de semana frustrante para mim, mas, pelo menos, nós vamos correr outra vez em sete dias e estamos ansiosos para colocar esta decepção para trás”.

'TOP GEAR BARBADOS' com LEWIS HAMILTON e o GRANDE PRÊMIO

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube