F1

Confira especificações técnicas do RB11, carro da Red Bull para a disputa da temporada 2015 da F1

Embora camuflada, a Red Bull mostrou ao mundo o seu RB11 neste domingo (1) pela manhã em Jerez de la Frontera, na Espanha. Com o bico bem mais baixo, o novo modelo já foi para a pista com Danil Ricciardo. Confira as especificações técnicas do carro da tetracampeã
Warm Up / Redação GP, de Curitiba
 Daniel Ricciardo foi o responsável por andar com o novo carro (Foto: Getty Images)
A Red Bull não fez nenhuma grande apresentação ou cerimônia no pit-lane de Jerez de la Frontera neste domingo (1). A equipe austríaca apenas divulgou as fotos de seu novo carro, batizado de RB11, e tratou de logo colocá-lo na pista para o primeiro de quatro dias de testes da primeira bateria da pré-temporada 2015. E quem teve o privilégio de guiar o novo modelo foi Daniel Ricciardo.

Só que o time tetracampeão não exibiu ainda suas cores oficiais. Para os treinos coletivos, a esquadra chefiada por Christian Horner preferiu andar camuflada. O carro ganhou uma excêntrica pintura preta e branca, para talvez confundir os rivais. O que se pôde perceber apenas é que o projeto, assinado por Adrian Newey, tem linhas aerodinâmicas sofisticadas e o bico é baixo, mas mais curto do que as soluções encontradas pela maioria das adversárias.
Eis o novo RB11 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Confira as especificações técnicas do RB11:

Chassis: monocoque de estrutura composta e em fibra de carbono

Transmissão: caixa de câmbio de seis marchas, montado longitudinalmente com o sistema hidráulico ‘power shift’ e embreagem

Rodas: OZ

Pneus: Pirelli

Suspensão: peça em liga de alumínio, duplo triângulo da suspensão composto de carbono, com molas, barra estabilizadora e amortecedores Multimatic

Freios: Brembo

Combustível: Total
O RB11 foi apresentado e espanta pela mudança nas cores (Foto: Red Bull)
Motor: Renault V6 turbo

Capacidade: 1.6 L

Rotação: 15 mil rpm

Número de válvulas: 24

Ângulo: 90º

Peso: 145 kg

As imagens do RB11 da Red Bull
O BICO-SETA

A Toro Rosso escolheu o pit-lane da pista de Jerez de la Frontera, que já quase virou um sinônimo de pré-temporada na F1, para exibir o seu STR10, o modelo com o qual pretende disputar o Mundial 2015. O novo carro de Faenza obedece ao esquema padrão de cores e vem em uma combinação agressiva de azul escuro e vermelho, evidenciado pela pintura do touro da Red Bull na cobertura do motor.
 
Pouco minutos antes de a equipe retirar o pano que escondia a criação na tarde deste sábado (31), Franz Tost, o chefe da esquadra que comemora em 2015 a décima temporada na F1, afirmou que "estava convencido de que o carro é o melhor construído até o momento pela Toro Rosso".

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.
O QUINTO COMO META

A Toro Rosso sonha alto no início da temporada 2015 da F1. O time B da Red Bull na categoria apresentou o carro deste ano neste sábado (31), em Jerez, traçando uma meta mais do que ambiciosa: terminar o Mundial de Construtores na quinta colocação.
 
É muito se você pensar que o time nunca fez mais que 41 pontos em um campeonato e que a quinta colocada de 2014, a McLaren, anotou 181 tentos no último ano. Mas, na visão do projetista James Key, “não há nada de errado em ser ambicioso”. 

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.
61 => 62

O cancelamento da primeira corrida da Indy em Brasília a 38 dias de sua realização gerou um rebuliço para a organização da categoria a ponto de fazê-la agir por conta própria – isto é, sem a Bandeirantes, promotora da prova. Um dia depois do anúncio capital, representantes da cúpula da Indy visitaram o autódromo de Goiânia para averiguar a possibilidade de manter a operação em solo brasileiro, apurou o GRANDE PRÊMIO.
 
A comitiva continha dois diretores do campeonato com base em Indianápolis e esteve na tarde desta sexta-feira na pista da capital de Goiás, a única no Brasil que tem condições de receber uma etapa do porte da Indy. Recém-reformada, tornou-se centro das atenções e referência do sofredor automobilismo nacional. É lá, por exemplo, que a Stock Car passou a realizar sua Corrida do Milhão. Outro ponto favorável é a distância para Brasília, pouco mais de 200 km, o que minimizaria o problema com toda a logística da operação.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.