Red Bull aposta em queda na distância para Mercedes com fim do ‘modo festa’

O banimento do conjunto de ajustes que aumentam a potência dos motores durante o treino de classificação faz Helmut Marko sonhar com aproximação em relação a Mercedes

Os sábados de Fórmula 1 não têm pódio, que é o local em que as celebrações acontecem, mas são os dias em que o ‘modo festa’ é ativado. Sim, aquele conjunto de ajustes que aumentam a potência dos motores durante o treino de classificação. Ou melhor: é necessário mudar o verbo para o passado, já que a partir do GP da Itália do próximo final de semana, ele não poderá mais ser utilizado.

E se a Mercedes não está nada feliz com isso – afinal, ganhava muita força com o uso -, há quem, pelo contrário, celebre. É o caso da Red Bull, única equipe que consegue competir, ao menos em algumas ocasiões, com os líderes.

Helmut Marko, consultor do time austríaco, analisou de forma positiva – para a Red Bull – o fim do modo. E acredita que acontecerá uma aproximação dos carros que andam na frente do grid.

“Pode até ser o caso da Mercedes andar, de qualquer forma, com mais potência. Mas a superioridade gigante não vai mais estar lá. Não só na classificação, mas também nas voltas de entrada e saída dos boxes na corrida”, disse o dirigente ao ‘Motorsport’.

Max Verstappen e a Red Bull podem se aproximar da Mercedes? (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Valtteri Bottas sugeriu que acontecerão menos ultrapassagens, mas então isso significa que eles tem utilizado o máximo de aceleração em toda ultrapassagem até o momento. Acreditamos que o fim do ‘modo festa’ vai nos aproximar deles. E se tudo der certo, nosso ritmo de corrida já é bom, de qualquer forma”, completou.

Para Marko, a observação da queda na distância deve ser observada, principalmente, na fase final da classificação.

“Se você olhar o Q1 e o Q2, somos relativamente iguais. Só no Q3 que, do nada, vem a força deles. Isso significa que a diferença entre os modos é significante. Mas é difícil dizer exatamente o quanto”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube