Ricciardo evita “algumas armadilhas” e busca volta por cima na RB: “Somos rápidos”

Daniel Ricciardo afirmou que momentos difíceis na McLaren lhe ajudaram a lidar com má fase deste início de temporada 2024, mas cobrou melhora no ritmo de classificação por parte da RB

De acordo com Daniel Ricciardo, os momentos difíceis pelos quais ele passou enquanto ainda vestia as cores da McLaren serviram de aprendizado para enfrentar os desafios que surgiram com a RB (Visa Cash App RB) no início desta temporada. Apesar da má fase e das críticas que vem recebendo, o australiano garantiu que nunca chegou a questionar sua capacidade de competir na Fórmula 1.

Após deixar o time comandado por Zak Brown antes mesmo do fim de seu contrato, Ricciardo chegou a ficar seis meses longe da principal categoria do automobilismo, mas recebeu uma nova oportunidade ao ser escolhido para substituir Nyck de Vries na então AlphaTauri. Embora tenha sido constantemente superado por Yuki Tsunoda nas primeiras rodadas de 2024, o #3 mostrou sinais de recuperação ao terminar a sprint do GP de Miami na quarta posição.

De acordo com o veterano piloto de 34 anos, as experiências passadas o ajudam a lidar com o momento atual. “Acho que, por ter passado por tudo isso, e olhando para trás, os tempos difíceis foram importantes”, disse Daniel ao portal estadunidense Racer.

“Olho para alguns dos momentos que tive na McLaren e entendo a importância de ter tirado um tempo de folga no ano passado. Aprendi com essas coisas e não caio mais em algumas dessas armadilhas”, continuou.

Daniel Ricciardo terminou em quarto na sprint em Miami (Foto: Red Bull Content Pool)

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente: Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

“Esse era o meu medo nas primeiras corridas deste ano, porque me sentia bem, me sentia confiante — não estava me questionando. Às vezes ficava confuso por que não tínhamos ritmo, mas nada do tipo, ‘nossa, será que perdi o controle? Será que é hora de parar?’. E isso foi muito importante, porque estava preocupado que a equipe entrasse em pânico, por assim dizer”, lembrou Ricciardo.

“Estava ligando para eles, tipo, ‘pessoal, confiem em mim, estamos bem’, ou ‘vamos nos manter concentrados, pois em breve tudo fará sentido’. Definitivamente, a experiência ajudou neste momento. Obviamente, não é possível controlar a narrativa em todos os lugares, mas pelo menos comigo e com meu engenheiro, foi importante permanecermos unidos. Meio que bloqueei algumas coisas que não importam”, explicou.

O bom resultado conquistado na sprint em Miami se deve em boa parte à ótima classificação que Ricciardo fez na sexta-feira (9), quando garantiu a quarta posição no grid da prova curta. No entanto, para a corrida principal, realizada no domingo, o australiano largou em 20º e, por isso, não conseguiu escalar o pelotão, cruzando a linha de chegada apenas em 15º. Desta forma, o natural de Perth voltou a afirmar que a RB precisa melhorar em ritmo de volta lançada.

Australiano espera melhora no ritmo de classificação da RB (Foto: Red Bull Content Pool)

“[O desempenho] não é o mesmo quando estamos no tráfego. Consegui ter um bom ritmo com a pista livre, tirei proveito do downforce e da aderência do carro, mas temos dificuldades com o ar sujo quando brigamos por posições”, destacou Ricciardo.

“Tudo se resume à classificação — é muito importante. Fiquei chateado com a aderência que tive com aquele jogo de pneus [na classificação em Miami], mas sempre avaliarei meu desempenho para saber onde poderia ter feito um pouco melhor, então ainda me responsabilizo por sessões como essa”, admitiu.

“Sabemos que somos rápidos, mas não o suficiente para começar na parte de trás e avançar pelo grid, então precisamos nos classificar melhor”, finalizou Daniel.

Fórmula 1 retorna neste fim de semana, de 17 a 19 de maio, em Ímola, para o GP da Emília-Romanha. E o GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO EM TEMPO REAL.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.