Ricciardo sorri ao sugerir mudanças para ‘novo’ Albert Park: “Queremos corridas melhores”

Daniel Ricciardo deu sugestões de mudanças no traçado de Albert Park, na Austrália, que está sendo reformado pela primeira vez desde 1996. O australiano confia em ver grandes corridas na sua pista de casa

Agora é oficial: Daniel Ricciardo fez aposta com o chefe Zak Brown e vai dar uma volta em um carro de Dale Earnhardt, lenda da Nascar, em caso de pódio pela McLaren (Vídeo: Reprodução/Twitter/McLaren)

A organização do GP da Austrália revelou nesta quinta-feira (1) que o circuito de Albert Park, em Melbourne, está passando por uma reforma, para implementar diversas mudanças em seu traçado. Tudo em nome da busca por uma maior competitividade e velocidades mais altas. E um dos mentores destas mudanças foi o piloto da casa, Daniel Ricciardo, da McLaren, que se mostrou feliz com as mudanças que acontecerão no traçado.

O carismático piloto australiano falou sobre o processo de mudança no circuito de Albert Park. “Vários pilotos foram consultados sobre as mudanças, e eu fiquei muito feliz com isso. Nos deixaram dar opiniões e sugestões. Nem todos os pilotos vão gostar, é claro, mas uma coisa que todos podemos concordar é que queremos fazer os domingos, de corrida, melhores”, comentou Ricciardo, em entrevista ao site oficial da Fórmula 1.

Daniel, que desde que estreou pela Fórmula 1 luta para conquistar um pódio em casa, discorreu a respeito das sugestões que deu para transformar a pista em um local mais propício para disputas e ultrapassagens. “Eu tinha isso em mente quando dei minhas sugestões. Ampliar alguns pontos, criar mais retas em alguns lugares para permitir oportunidades de disputas, isso é que foi prioridade, estou bem confiante que será positivo”, afirmou.

“Todo circuito de rua é desafiador, mas o Albert Park é uma pista muito rápida, que apenas acrescenta. Tem muitas curvas de quarta e quinta marcha e é bem estreita em algumas partes. E estava sendo um lugar complicado para ultrapassagens, principalmente, por conta da pista ser estreita e de serem muito velozes com esses carros, o que dificultava muito a perseguição entre a sequência de curvas de alta velocidade”, complementou o dono do carro #3.

“Porém, mudando algum dos pontos e criando mais espaço, criando maiores chances de proporcionar uma ultrapassagem, um mergulho, ou até mesmo, mudar sua linha para fugir do ar sujo. Eu penso que isso realmente vai ajudar”, declarou o piloto da McLaren.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Daniel Ricciardo se mostrou feliz por ter dado sugestões sobre mudanças no circuito de Albert Park (Foto: Beto Issa)

Ricciardo destacou a retirada da chicane entre as curvas 9 e 10, o que vai tornar uma volta no circuito cerca de 5s mais rápida, além de ajudar a elevar a velocidade média em ritmo de classificação em torno de 15 km/h.

“Remover as curvas 9 e 10 é um compromisso. A curva 10 sempre foi desafiadora, por que você sai muito próximo ao muro, mas, nos últimos anos, os carros são tão bons que a tração fica ótima na curva 10, então fica fácil, e o muro não é mais uma ameaça. O carro não sai tão agressivamente quanto antes. Removendo aquela chicane, agora você terá um grande acréscimo na saída da curva 6, o que será bom com a zona adicional de DRS”, concluiu.

Ainda sobre o que a organização do GP da Austrália considera a possibilidade de abrir uma quarta zona de acionamento da asa móvel, o DRS, tal mudança passa pela direção de prova da FIA (Federação Internacional de Automobilismo). É esperado que a entidade faça a vistoria no traçado, já reformado, até o meio do ano.

A programação do GP da Austrália, que seria a prova de abertura do campeonato e foi adiado para novembro em razão das restrições no país por conta da pandemia, vai acontecer entre 18 e 21 de novembro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube