GP da Austrália mostra mudanças em Albert Park e prevê volta 5s mais rápida em 2021

A organização do GP da Austrália, remarcado nesta temporada para os dias 18 a 21 de novembro, detalhou as mudanças que estão sendo realizadas no traçado de Albert Park. As simulações apontam para um aumento da média horária de 236 km/h para 251 km/h

Hamilton vence na estratégia e pega Verstappen: assista como foi o GP do Bahrein (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

A organização do GP da Austrália, que desde 1996 é realizado no circuito de Albert Park, em Melbourne, revelou as reformas que já estão sendo realizadas no traçado para a prova desta temporada, marcada para os dias 18 a 21 de novembro. O traçado, que outrora tinha extensão de 5,259 m, foi reduzido para 5,231 m. Mas as mudanças vão muito além do encurtamento da versão tradicional do traçado e compreendem também alterações importantes em sete curvas, enquanto outras duas vão ser totalmente retiradas. Segundo o comunicado revelado nesta quinta-feira, o novo layout vai permitir mais oportunidades de ultrapassagens e vai promover corridas mais rápidas e competitivas em Melbourne. Segundo as simulações realizadas com o novo traçado, a expectativa é que o tempo de volta seja 5s mais rápido a partir deste ano.

As mudanças não ficam restritas à pista de corrida, mas também visa proporcionar benefícios à comunidade que vive ao redor do circuito, em alinhamento com o Plano Diretor de Albert Park traçado pelo governo de Victoria, estado onde fica a cidade de Melbourne. Tais alterações compreendem a ampliação do parque à beira do lago, estacionamento paralelo adicional na rua, ciclofaixas reformadas e melhorias na iluminação.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

ALBERT PARK; MELBOURNE; REFORMAS;
Reformas estão a pleno vapor na Austrália para receber a F1 em novembro (Foto: Australian Grand Prix)

Para o circuito em si, são muitas as mudanças detalhadas pela organização, a seguir:

Curva 1: alargamento da curva em 2,5 m;

Curva 3: alargamento da curva em 4 m e ajuste de curvatura;

ALBERT PARK; MELBOURNE; REFORMAS;
Principal mudança é a retirada da chicane entre as curvas 9 e 10, o que torna o trecho muito mais rápido (Arte: Australian Grand Prix)

Curva 6: alargamento da curva em 7,5 m;

Curvas atuais 9 e 10: chicane removida para criar uma reta, o que dá a chance de uma quarta zona de DRS no circuito;

Curva atual 13: criação de uma curva fechada entre as curvas 13 e 14 e alargamento do trecho em 3 m, além de ajuste de curvatura;

ALBERT PARK; MELBOURNE; REFORMAS;
Muitos trechos vão ficar mais largos nesta nova versão do traçado (Foto: Australian Grand Prix)

Curva atual 15: alargamento da curva em 3,5 m e ajuste de curvatura;

Pit-lane: ampliado em 2 m;

De acordo com o comunicado, a expectativa é que os tempos de volta em Melbourne sejam reduzidos em cerca de 5s, caindo de 1min21s0 para 1min15s8s. Na última vez que a prova foi realizada, em 2019 — não houve GP da Austrália em 2020 em razão do cancelamento por conta dos casos positivos para Covid-19 no paddock —, o tempo da pole foi de 1min20s486, registrado por Valtteri Bottas, da Mercedes.

A velocidade média em termos de ritmo de classificação, por exemplo, vai aumentar em cerca de 15 km/h, subindo de 236 km/h para 251 km/h. Caso a direção de prova libere um quarto setor de acionamento da asa móvel, a expetativa é que a velocidade final na curva 11 seja de até 330 km/h.

ALBERT PARK; MELBOURNE; REFORMAS;
As reformas vão deixar o circuito de Albert Park mais rápido (Foto: Australian Grand Prix)

Já a maior variação de velocidade no circuito, com as mudanças que estão sendo providenciadas, é na curva 6, com um ganho de até 70 km/h em ritmo de classificação, saindo de 149 km/h para 219 km/h.

A redução das curvas do circuito de Albert Park, de 16 para 14 curvas, ainda precisa ser aprovada pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo), o que deve acontecer mediante inspeção por parte dos comissários e da direção de prova, algo previsto para ser realizado até o meio do ano.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube