De olho em nova fase da carreira, Alonso diz: “Não sou velho para a F1”

Fernando Alonso misturou diversas áreas do automobilismo ao longo de 2019, indo da Indy 500 ao Rali Dakar. A história será outra em 2020, ano em que Fernando Alonso promete traçar novos planos – incluindo talvez a volta ao grid da F1

Fernando Alonso segue com diversas opções quando o assunto é o futuro da carreira. O espanhol, fora do grid da Fórmula 1 há dois anos e desde então explorando diferentes áreas do automobilismo, quer tomar uma decisão definitiva para 2021. E, caso seja do interesse de alguma equipe de F1 contratar o espanhol, fica o aviso: a idade não deve ser problema.
 
"Eu estive muito ocupado em 2019 sem a Fórmula 1. Endurance, Daytona, preparação para o Dakar… Este ano não quero fazer planos para além da Indy 500 para pensar bem a respeito de 2021", destacou Alonso, questionado pelo jornal La Gazzetta dello Sport.
 
"Quero pensar se quero voltar para a F1 por mais alguns anos, não sou velho demais para isso. Pensar se disputaria o campeonato completo da Indy ou competir com um hipercarro no WEC. É uma decisão que abrange vários anos da minha carreira", seguiu.
Fernando Alonso está no Dakar, mas já pensando no que virá depois (Foto: ASO / DPP)

As áreas citadas por Alonso já foram todas exploradas anteriormente. Além da F1, Alonso já esteve presente em duas Indy 500 – não se classificando para a de 2019 –, e foi campeão do Mundial de Endurance em 2018/19, vencendo duas vezes as 24 Horas de Le Mans no processo.

 
A aventura atual de Alonso, entretanto, não tem nada a ver com isso. O espanhol está na Arábia Saudita para a disputa do Rali Dakar, algo inédito na carreira. Fernando faz uma participação sólida, apesar de alguns contratempos e acidentes. O principal dele envolveu o capote do carro da Toyota ao passar sobre uma duna.
 
Alonso tem 38 anos, completando 39 em julho. No grid atual da F1, apenas Kimi Räikkönen, que completa 41 em 2020, é mais velho.

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube