Diferente da última temporada da F1, GP da Malásia tem duas zonas para ativação da asa móvel

Novidade faz parte da mudança do regulamento por parte da FIA. Sepang terá uma nova zona de ativação do DRS entre as curvas 12 e 13 e até um pouco depois da 14. A entidade manteve o mesmo ponto usado na última temporada, que se tornou o segundo da pista

Para o GP da Malásia de 2013, a FIA [Federação Internacional de Automobilismo] anunciou uma novidade. Ao invés de uma zona para ativação da asa móvel, como na última temporada, a pista de Sepang terá dois trechos para o uso do equipamento.
 

Sepang vai ter dois pontos de ativação da asa móvel (Foto: Red Bull/Getty Images)

Assim como em 2012, uma das partes será a mesma usada nas duas últimas temporadas: na reta principal, mas com uma pequena diferença. Agora, o trecho de detecção foi adiantado para o meio da última curva, um pouco mais à frente do que o anterior. O segundo ponto, novidade para esta prova, será na reta oposta e terá seu momento para ativação, caso o piloto esteja menos de 1s do concorrente pela posição, depois da curva 12.

Para criar dificuldade, os pilotos ainda terão que fazer as curvas 13 e 14 antes de direito de acionar o DRS, que vem facilitando e aumentando consideravelmente o número de ultrapassagens nas corridas nos últimos campeonatos.

A partir desta temporada, o uso da asa móvel será restrito nos treinos e sessão classificatória. Até 2012, o DRS era liberado em todo o circuito, sendo restrito às zonas de ativação apenas na corrida. Mas para 2013, a FIA alterou o regulamento e só liberou o DRS nos trechos demarcados pela entidade, entre sexta-feira e domingo. Outra novidade é que em todas as 19 corridas da temporada, com exceção de Mônaco e Suzuka, estão previstas duas zonas de ativação da asa móvel.

Siga o Grande Prêmio no Twitter
Ayrton Senna, 53 anos

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube