“Dolorosas”: pilotos reclamam de ondulações “inaceitáveis” em Austin

A pista de Austin tem sido alvo de críticas dos pilotos da Fórmula 1: para vários, o asfalto americano não só tem incomodado, como pode causar lesões em razão de suas ondulações

A sexta-feira (1) de treinos livres para o GP dos EUA fez com que os pilotos descobrissem não só a condição de seus carros para a etapa, mas também um problema na pista do circuito de Austin: as ondulações.

Lewis Hamilton, por exemplo, foi incisivo, mesmo dono do melhor tempo do dia: aquele que busca o hexacampeonato na cidade americana disse que a pista de Austin causou fortes dores de cabeça.

"Foi a pista mais ondulada em que já estive . Fiquei com muita dor de cabeça. As ondulações não são tão ruins em algumas pistas porque acrescentam características a um circuito. Então não sou completamente um fã de circuitos mais lisos. Mas este traz muitas, enormes ondulações, e o problema para nós é que não temos muita suspensão", afirmou.

Lewis Hamilton (Foto: AFP)
Paddockast #40
QUEM VOCÊ ENTREVISTARIA NO GP DO BRASIL?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Sergio Pérez foi outro que demonstrou preocupação com o estado do asfalto: "Pode ser muito doloroso. Alguém pode se lesionar com tanta ondulação e já vimos alguns pilotos escaparem em alta velocidade, e por causa delas. Acho que é totalmente inaceitável"

"Acho que está acima do limite do aceitável. Na corrida, mas espero que não, acredito que veremos alguns pilotos batendo por isso. Do nada vem uma odulação em um ângulo errado e você vai direto no muro, é bem ruim a situação", completou o mexicano.

Lance Stroll, companheiro de Pérez na Racing Point, concorda: "Ao menos uma ou duas estragam o carro, são ruins para o motor."

"Eles precisam resolver isso para o próximo ano. Agora não tem solução, mas umas três ondulações precisam ser retiradas", seguiu.

Sergio Pérez (Foto: Racing Point)

Ainda houve tempo par Max Verstappen expressar seu descontentamento com a situação: "Você precisa ser cuidadoso."

"Se você sair um pouco do traçado, ou frear mais tarde do que outro piloto, dá um pouco de receio em prejudicar o carro, ou algo assim. Não ligo para ondulações em circuito de rua, mas estas são muito severas", finalizou o holandês.

A F1 volta a acelerar no Circuito das Américas na tarde deste sábado, a partir de 15h (horário de Brasília), com o terceiro treino livre, enquanto a sessão classificatória acontece às 18h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL. Siga a cobertura aqui.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube