Em baixa, Webber ignora queda para terceiro lugar no Mundial de F1: “Tudo continua aberto”

Depois da vitória conquistada em Silverstone, Mark Webber perdeu rendimento e também a vice-liderança do Mundial para Sebastian Vettel. Contudo, o australiano acredita que ainda tem chances de título

Quando Mark Webber conquistou a vitória no GP da Inglaterra, em 8 de julho, logo foi exaltado em verso e prosa por estar na melhor forma da sua carreira, sendo apontado como o principal oponente de Fernando Alonso na luta pelo título de 2012. A Red Bull, em claro reconhecimento ao trabalho feito pelo veterano, que completou 36 anos em 27 de agosto, renovou seu contrato até o fim da próxima temporada. Mas, nas três corridas seguintes após o êxito em Silverstone, os bons resultados ficaram para trás.

Dentre os seis primeiros colocados no Mundial de Pilotos, Webber foi quem menos pontuou, somando apenas 16 pontos no acumulado dos GPs da Alemanha, Hungria e Bélgica. Nesse espaço de três corridas, Alonso somou 35, Vettel acumulou 40, Kimi Räikkönen 48, Lewis Hamilton 25 e Jenson Button, vencedor do GP da Bélgica, 51. Como consequência dessa queda, Webber perdeu a vice-liderança do Mundial para Vettel.

Em queda após vencer na Inglaterra, Webber entende que o campeonato ainda está aberto (Foto: Red Bull/Getty Images)

Na tabela do Mundial, o australiano soma 132 pontos, contra 140 de Vettel e 164 de Alonso. Entretanto, o veterano da Red Bull não se mostrou tão preocupado com a posição no Mundial, por entender que a disputa pelo título ainda está aberta, se colocando entre os postulantes ao triunfo no fim do ano.

“Tem menos a ver com a posição, mas sim com os pontos. Tanto faz ser segundo, terceiro ou quarto, isso agora não importa. O que importa é que você continue na luta. Para mim e os demais, tudo continua aberto, ainda com tantas corridas para disputar”, comentou o piloto em entrevista à emissora austríaca Servus TV.

Webber se mostrou um pouco mais aliviado por ver que Alonso interrompeu a sua sequência de corridas na zona de pontos justamente em Spa, o que, na opinião do veterano, dá nova motivação na luta pelo título. “No momento, tudo está muito apertado nas primeiras colocações. Fernando perdeu parte da sua vantagem, e isso é bom para todos nós”, acrescentou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube