F1

Em dia de problema e punição, dupla da Force India tem impressões distintas: Ocon gostou e Pérez, não

Esteban Ocon e Sergio Pérez terminaram a sexta-feira em Interlagos com sensações diferentes do que foi o dia. Segundo Sergio Pérez, que teve problemas hidráulicos, foi ruim; para Esteban Ocon, que depois de falar acabou punido, o dia foi positivo
Warm Up, de São Paulo / PEDRO HENRIQUE MARUM, de Interlagos
 Esteban Ocon (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
 
A Force India terminou esta sexta-feira (9) atrás da Haas e Sauber na ordem de forças dos treinos livres em Interlagos. O resultado não é desastroso, mas também passa longe de chamar a atenção. E a impressão dos dois pilotos com relação ao dia foi bastante diferente: Sergio Pérez saiu chateado, mas Esteban Ocon terminou feliz.
 
Pérez viveu problemas hidráulicos e perdeu tempo do TL2. Após o primeiro dia de atividades, não sente que tem um carro seque perto de pronto.
 
"Não foi o melhor dia, porque eu perdi muito tempo no começo do TL2. Tive um problema hidráulico com a barra de direção e tivemos que fazer mudanças durante o treino. Então fiz apenas 23 voltas hoje, o que é ideal numa pista tão técnica. Como é uma pista curta, cada centésimo de segundo é ainda mais importante", afirmou. 
 
"Tiramos o máximo dos treinos depois de algumas mudanças, mas eu ainda sinto que precisamos de avanços durante a noite para ficarmos prontos para a classificação", seguiu.
Sergio Pérez teve um dia complicado (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Ocon, diferente, se mostrou contente com o que viu na pista.
 
"Estamos satisfeitos com hoje. Os dois treinos foram bons para mim, sem problemas do meu lado da garagem e demos muitas voltas. Não é um circuito fácil e ainda há trabalho a ser feito antes da classificação. São aqueles detalhes em que precisamos trabalhar para que eu fiquei mais confortável. A meta é definitivamente alcançar o Q3 amanhã. Em termos de clima, não importa se vai estar seco ou molhado", encerrou.
 
Após falar, no entanto, o piloto francês sofreu uma punição de cinco posições no grid de largada por conta de falta de câmbio.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ o GP do Brasil de F1 com os repórteres Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Gabriel Curty, Juliana Tesser, Nathalia De Vivo e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe tudo aqui.