Em sábado de contrastes, Ricciardo festeja boa volta e Verstappen briga com carro em “classificação ruim” em Abu Dhabi

Ao longo de todo o fim de semana até agora, a Red Bull mostrou ser a terceira força em Abu Dhabi. Daí, portanto, vem o motivo de comemoração de Daniel Ricciardo, que encaixou boa volta no fim da classificação deste sábado e superou a Ferrari de Kimi Räikkönen. Por sua vez, Max Verstappen reclamou da falta de equilíbrio do seu carro e teve de se contentar com o sexto lugar no grid

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Red Bull começou o sábado (25) em Abu Dhabi disposta a desafiar a Ferrari na condição de segunda força do grid de largada. E conseguiu seu objetivo, ainda que parcialmente. No treino classificatório da última etapa da temporada, em Yas Marina, Daniel Ricciardo encaixou boa volta no fim da sessão, 1min36s959, superou Kimi Räikkönen por meros 0s026 e se colocou na quarta posição do grid. Motivo de comemoração para o sorridente australiano.

 
Do outro lado do box taurino, contudo, Max Verstappen não escondeu sua insatisfação com o desempenho do carro no circuito árabe. Sem o melhor equilíbrio do seu RB13, o holandês teve de se contentar com a sexta colocação, ficando mais de 0s3 atrás do tempo de Räikkönen. A decepção foi pelo fato de o jovem sequer ter conseguido andar perto do ritmo da Ferrari e do seu companheiro de equipe.
 
“A sessão foi ruim. Durante todo o fim de semana fiquei brigando com o equilíbrio do carro e não fiquei feliz com isso. Às vezes você tem de aceitar que não é seu dia. Estou brigando muito com o carro”, lamentou Max.
Max Verstappen ficou bem insatisfeito com a performance do seu carro em Abu Dhabi (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
“Tentamos o melhor possível, mas ficamos em sexto hoje. Não sei se deu alguma coisa errado, caso contrário teríamos mudado. Precisamos entender o que houve e espero que possamos aprender alguma coisa para amanhã”, complementou.
 
Em contraste com o sentimento de decepção de Verstappen, Ricciardo se mostrou mais feliz, embora tenha ressaltado também que esperava um pouco mais de ritmo. “Nós estamos lá, mas não tão rápidos quanto pensamos que poderíamos estar. A primeira volta no Q3 foi muito ruim e senti que nós entendemos o motivo e conseguimos encaixar tudo na última volta e foi bom, superando uma Ferrari”.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Saindo em uma boa colocação no grid, a expectativa do piloto é lutar contra Sebastian Vettel por um lugar no pódio, uma meta para terminar bem a temporada.

 
“A segunda fila é apertada o bastante para lutar amanhã. O pódio certamente é uma oportunidade. Estamos próximos, e tudo o que eu preciso é de uma boa largada e então estar por lá. Ainda estamos alguns décimos atrás da Ferrari e da Mercedes, mas com algumas mudanças à noite acho que o carro vai nos corresponder. Não foi um ano perfeito aos sábados, então é bom terminar a temporada com uma boa volta”, comemorou.

A largada do GP de Abu Dhabi está marcada para 11h deste domingo (26). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL por meio do novo livetiming e gráfico interativo.

“CHORAVA COMO UM BEBÊ”

FÉLIX DA COSTA REVELA TRISTEZA APÓS PERDER CHANCE NA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube