Ex-Mercedes, Lowe chega a acordo, vira acionista e assume como diretor-geral da Williams em 1º de março

Desde que deixou a Mercedes, em 10 de janeiro, Paddy Lowe negocia com a Williams. A intenção do engenheiro britânico de 54 anos era de ser chefe de equipe na escuderia britânica, mas o posto é ocupado por Claire Williams, que vai ficar. Após dias de negociação, Lowe vai assumir como diretor-geral da equipe a partir de 1º de março

 

Paddy Lowe, enfim, vai voltar à Williams. O engenheiro, queniano de nascimento, mas de nacionalidade britânica, que já passou também pela McLaren e foi um dos pilares dos anos de sucesso da Mercedes nas últimas temporadas, retorna a Grove. Talvez não exatamente na posição que gostaria de ocupar, a de chefe de equipe, mas como diretor-geral e também como chefe do departamento técnico. A informação, publicada nesta quarta-feira (1) pela revista britânica ‘Autosport’, diz também que Lowe, que passa a se tornar acionista da Williams, vai assumir a função de forma definitiva em 1º de março, durante os testes de pré-temporada da F1 em Barcelona.

 
Lowe deixou oficialmente o posto de diretor-técnico da Mercedes em 10 de janeiro. Desde então, passou a negociar com a Williams o seu retorno à escuderia, por onde passou entre 1987 e 1993, sendo um dos responsáveis pelo desenvolvimento do revolucionário sistema de suspensão ativa. A intenção do engenheiro era clara: assumir como chefe de equipe. Mas a função é ocupada por Claire Williams desde março de 2013

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Só falta anunciar: Paddy Lowe vai desempenhar papel-chave na gestão da Williams (Foto: Getty Images)
Em razão do conflito de interesses, as negociações se arrastaram por dias e chegaram a um desfecho aceito por todas as partes. Assim, Paddy vai assumir como diretor-geral da Williams, tornando-se assim um dos principais membros do time ao lado da própria Claire Williams, do diretor-executivo Mike O’Driscoll e do presidente não-executivo Nick Rose, além, obviamente, do icônico Frank Williams, cofundador da equipe.
 
Com a nova organização, Lowe também vai se tornar o chefe do departamento técnico da Williams, em uma posição acima do que ocupava, até dezembro, o engenheiro Pat Symonds. Ex-diretor-técnico, o também britânico se aposentou no fim da última temporada. Além disso, Lowe também adquiriu uma participação acionária na equipe.
 
Desta forma, restam apenas tratativas burocráticas contratuais em relação à Mercedes para a realização do anúncio oficial, que não deverá tardar, bem como o início pleno dos seus trabalhos como diretor-geral e chefe do departamento técnico da Williams.
 
Paddy Lowe se torna assim mais um reforço em uma equipe que terá como pilotos o brasileiro Felipe Massa, que voltou da aposentadoria para substituir Valtteri Bottas — que foi para a Mercedes —, e o novato canadense Lance Stroll, de apenas 18 anos.
 
ECCLESTONE FORA DA F1: DISCUSSÃO QUENTE NO PADDOCK GP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube