F1 revela “grande esforço” de Coreia do Sul e Tailândia, mas vê calendário “no limite”

CEO do Liberty Media, Greg Maffei não descartou a possibilidade de trabalhar com rotação de circuitos no calendário da Fórmula 1 para atender alta demanda. Coreia do Sul, Tailândia, Indonésia e África do Sul são os países mais interessados em sediar uma corrida

O aumento visto na popularidade da Fórmula 1 ao longo dos últimos anos virou um enorme atrativo para diversos circuitos que esperam um dia ter a oportunidade de fazer parte do calendário da categoria. Greg Maffei, CEO do Liberty Media — grupo que detém os direitos comerciais da classe rainha —, revelou que países como Coreia do Sul, Tailândia e Indonésia estão fazendo “grandes esforços” para conseguirem sediar uma prova, apesar de ser “altamente improvável” que o número de etapas ultrapasse as 24 atuais.

Durante o GP do Japão, realizado no dia 7 de abril, por exemplo, Yoo Jeong-bok, prefeito de Incheon, cidade localizada na costa ocidental da Coreia do Sul, esteve presente no circuito de Suzuka para se reunir com Stefano Domenicali, diretor-executivo da F1. Algumas semanas depois, em Ímola, foi a vez de Srettha Thavisin, primeiro-ministro tailandês, acompanhar o GP da Emília-Romanha.

Apesar do alto número de interessados, Maffei descartou a possibilidade de expandir o calendário da F1 para além das 24 corridas que já acontecem atualmente. Vale lembrar que no início deste ano, em 23 de janeiro, a cidade de Madri foi oficializada como a casa do GP da Espanha a partir de 2026, embora os responsáveis pelo circuito da Catalunha ainda trabalhem para manter Barcelona no Mundial.

“Sim, acho altamente improvável que ultrapassemos 24 [corridas]”, disse Greg durante uma participação no podcast Beyond the Grid. “É evidente que existem tensões por causa deste número, e estamos trabalhando duro para tentar reduzi-lo. Sabe, quando montamos a programação desses circuitos, tentamos atender algumas restrições”, continuou.

Apesar do acordo com Madri, F1 colocou Catalunha como foco (Foto: IFEMA)

“Há alguns lugares em que as corridas acontecem sempre na mesma época. Nos Estados Unidos, o feriado do ‘Memorial Day’ acontece na data do GP de Mônaco. [A etapa em] Silverstone é sempre por volta de 4 de julho, se aproveitando de mais um feriado norte-americano, enquanto Monza fica perto do dia do trabalho, novamente, outro feriado dos Estados Unido. Então é difícil mudar essas datas”, explicou o CEO do Liberty Media.

“Tentamos otimizar as vendas, a distância, o clima, mas temos esses locais históricos em momentos históricos. Por ser tão difícil montar esse calendário, 24 [corridas] provavelmente nos coloca no limite”, declarou Maffei, revelando que a F1 esteve muito próxima de fechar um acordo para retornar ao continente africano.

“Certamente tentamos realizar uma corrida na África, mas não tivemos sucesso. Seria ótimo ter uma etapa por lá. Chegamos muito perto [de um acordo] com a África do Sul, mas não conseguimos fazer dar certo. Continuamos analisando”, lamentou. “Há muita procura em outros locais, incluindo no sudeste asiático. Há um grande esforço por parte da Coreia do Sul e da Tailândia. A Indonésia também demonstrou interesse em vários momentos”, acrescentou.

Spa-Francorchamps é um dos circuitos mais ameaçados a deixar o calendário (Foto: Haas F1 Team)

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Com um número limitado de corridas por temporada, a categoria precisaria encontrar meios de agradar a todos os mercados caso alguma nova praça seja adicionada nos próximos anos. No entanto, Maffei não descartou a possibilidade de fazer rodízio entre os circuitos, além de eliminar os que tiverem menos condições de receber a categoria.

“Poderíamos optar por uma rotação. Também existem lugares que têm maior ou menor probabilidade de permanecerem no calendário”, finalizou.

Fórmula 1 retorna de 7 a 9 de junho com o GP do Canadá, nona etapa da temporada 2024.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.