Família de María de Villota chega a acordo com Manor e anuncia fim de processo judicial sobre acidente fatal

O processo judicial movido pela família da piloto María de Villota, morta em 2013, contra a Manor foi encerrado nesta quarta-feira (11) após cerca de dois anos correndo na justiça. Sem valores divulgados, as duas partes se acertaram

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Exatos quatro anos após a morte de María de Villota, a família da pilota espanhola anunciou o fim do processo judicial que mantinha contra a Manor. Em comunicado apresentado na manhã desta quarta-feira (11), a firma inglesa de advocacia Slater and Gordon confirmou que as partes chegaram a um acordo. Os valores não foram divulgados.

 
De Villota era pilota de testes da antiga equipe Marussia – que em 2015 virou Manor – em 2012, quando foi realizar uma demonstração com o carro da F1 em Duxford, na Inglaterra. A espanhola apareceu com o carro em frente ao público e concluiu o trabalho sem problemas, mas, na volta para a área estabelecida como pit-lane, acabou batendo num dos caminhões de transporte da escuderia.
 
María perdeu um dos olhos, o olfato e o paladar após ficar em situação gravíssima no hospital, mas recuperou uma vida normal e até tornou-se comentarista de TV nos meses seguintes. De supetão, em 11 de outubro de 2013, aos 33 anos, ela foi encontrada morta no quarto do hotel onde estava hospedada em Sevilha. A causa da morte: danos neurológicos causados pelo acidente. 
 
Em 2015, uma investigação conduzida pela Agência de Saúde e Segurança do Reino Unido determinou que nenhuma ação deveria ser tomada contra a Manor – apesar de concordar que algumas circunstâncias do caso foram errôneas por parte da equipe, que não orientou a pilota devidamente. Após a decisão a família resolveu entrar com o processo definido agora. 
 
"A família da María de Villota está satisfeita em dizer que chegou a um acordo com a Manor no que diz respeito ao processo ao acidente de María, em 3 de julho de 2012", disse o comunicado de imprensa. "O acidente aconteceu por vários motivos, um deles foi um caminhão estacionado na área do pit com a rampa de carregamento levantada. María não foi culpada com isso", seguiu.
María de Villota (Foto: Getty Images)
"Foi um acidente trágico que chocou a equipe e todos que a conheciam. Sua falta é sentida demais", seguiu o comunicado. 
 
"É um momento importante, porque a família pode colocar seus esforços na continuidade do Legado de María. O legado de María é um movimento criado para dar continuidade aos programas de solidariedade de María, focados sobretudo nas crianças com doenças neurodegenerativas e pessoas com recursos financeiros limitados. Novamente, a família agradece a todos os fãs e amigos que torceram por María durante a carreira, particularmente depois do acidente. Para aqueles que ainda continuam lembrando dela ajudando as pessoas mais necessitadas com felicidade e sorriso", encerrou. 
 
A Manor F1 fechou as portas e encerrou as atividades no último mês de março, mas o acordo foi resolvido pela agência de responsabilidade civil que cuida do caso da antiga escuderia. 
’EXTRAORDINÁRIO’

DI GRASSI VÊ HAMILTON COMO UM DOS TRÊS MAIORES DA HISTÓRIA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube