Feliz com carro, Leclerc mostra espanto e admite que “não esperava” Red Bull tão perto da Ferrari

Charles Leclerc deixou o carro surpreso. Depois do primeiro dia de atividades de pista para o GP da China, deixou claro que o ritmo de Max Verstappen foi inesperado. Quanto ao sétimo lugar dele, minimizou e disse que o carro está bom de desempenho

O principal destaque de Charles Leclerc no primeiro dia de atividades para o GP da China de Fórmula 1, nas horas iniciais desta sexta-feira (12), foi como a Red Bull esteve perto de Ferrari e Mercedes">Mercedes. Uma surpresa, segundo ele. Quanto ao carro da Ferrari, mostrou extrema tranquilidade e aprovou o rendimento.

 
Leclerc terminou o segundo treino livre apenas na sétima colocação, 0s8 atrás do líder Valtteri Bottas e de Sebastian Vettel, mas justificou apenas pela falta de voltas rápidas de pista aberta. Com Max Verstappen no terceiro posto e mostrando força, espantou-se. 
 
"Mercedes e Red Bull, todo mundo está muito próximo. Definitivamente não esperávamos ver a Red Bull tão perto, mas é uma boa surpresa. Ao menos haverá briga na pista e realmente queremos isso", afirmou.
Charles Leclerc (Foto: AFP)

No fim das contas, ficou satisfeito com o que sentiu nas mãos. "Em termos de desempenho, acho que estamos bem. No TL2 eu não tive uma volta limpa, então não faz sentido avaliar performance. Mas, no geral, estou bem feliz com o carro. Ainda temos trabalho pela frente no equilíbrio aqui e ali, mas deve estar tudo bom para amanhã", finalizou.

 
O piloto monegasco perdeu algum tempo de pista quando a Ferrari decidiu fazer uma avaliação no fluxo de combustível e acabou às voltas com dúvidas sobre o motor. "Queríamos fazer algumas checagens no combustível. Não estamos totalmente certos do que aconteceu", disse.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube