Alonso aceita sexto lugar, mas diz que merecia pódio “por mérito” no GP da Rússia

Fernando Alonso chegou a andar em terceiro no GP da Rússia, posição alcançada “na base do mérito”. Ainda assim, o espanhol aceita o sexto lugar, que dá pontos valiosos para a Alpine

Fernando Alonso terminou o domingo (26) feliz, mas com um gosto amargo na boca. O espanhol chegou muito perto daquele que seria o primeiro pódio desde 2014, mas acabou traído pela chuva intensa que caiu sobre Sóchi no GP da Rússia. O piloto da Alpine aceita o sexto lugar como bom resultado, mas acreditando que fez o suficiente para merecer o terceiro.

Alonso estava em sexto quando, com a chuva caindo, conseguiu fazer ultrapassagens e aparecer em terceiro. O espanhol andou para trás quando foi forçado a trocar slicks por intermediários, decisão tomada tarde demais.

“Eu preciso ficar feliz com isso [sexto lugar]”, disse Alonso. “É um bom resultado para a equipe no Mundial de Construtores. A gente tinha um ritmo incrível, deu para acompanhar o Pérez e até mesmo ultrapassar o Verstappen depois. O carro estava voando. Quando começou a chover, ultrapassamos carros e chegamos a estar em terceiro. Eu achei que o primeiro pódio estava vindo, e na base do mérito, não por sorte. Começou a chover mais forte, e aí virou questão de quem tinha parado antes e quem tinha parado depois. Acho que eu perdi muitas posições, o Lando [Norris] também, o Charles [Leclerc], o Pérez. Alguns deram muita sorte e terminaram no pódio”, seguiu.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Fernando Alonso chegou a andar em terceiro (Foto: Alpine)

Alonso, entretanto, não se arrepende da decisão de adiar a parada. O espanhol sente que seria arriscado colocar intermediários antes da hora, já que não havia garantias de que a chuva ficaria tão intensa assim.

“Os outros apostaram [ao parar cedo]. Você costuma esperar até a condição se tornar inadequada para os slicks. Eles pararam quando ainda estava ok para slicks, e aí a chuva apertou. Você não tem como prever uma chuva dessa intensidade. Eles apostaram e tiveram sorte. A gente merecia mais, mas temos muitos aspectos positivos para considerar”, concluiu.

A vitória ficou com Lewis Hamilton. O piloto conseguiu o 100° triunfo na F1 após ultrapassar Lando Norris nas voltas finais: o representante da McLaren demorou demais para colocar intermediários e acabou perdendo tempo demais. Max Verstappen e Carlos Sainz Jr. fecharam o pódio.

Felipe Drugovich bateu muito forte ainda na volta de alinhamento para o grid da Fórmula 2 na Rússia (Vídeo: Reprodução)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar