Hamilton faz história e conquista 100ª vitória na F1 em desfecho dramático na Rússia

Era para ter sido a grande primeira vitória de Lando Norris na Fórmula 1. Mas o britânico ficou na pista com pneus slicks quando a chuva apertou nas voltas finais. Lewis Hamilton, que trocou para os intermediários, venceu neste domingo

BRIEFING: TUDO SOBRE O EMPOLGANTE GP DA RÚSSIA DE FÓRMULA 1

O GP da Rússia foi dramático e inacreditável. Lando Norris foi a grande estrela da prova deste domingo (26) e merecia muito ter vencido em Sóchi. Só que a chuva voltou a aprontar das suas no fim de semana e mudou toda a história da etapa. O piloto da McLaren assumiu o risco de seguir na pista com pneus slicks, só que o temporal apertou de vez. Lewis Hamilton, que voltas antes parou para trocar para os pneus intermediários, se deu bem e conquistou sua vitória 100 na história da Fórmula 1. 26 de setembro de 2021: um dia para a história do esporte a motor!

Hamilton escreveu novamente sua página nos livros de história da Fórmula 1, mas, em termos de campeonato, pode-se dizer que Max Verstappen foi o grande vencedor do fim de semana. O holandês largou em último lugar, mas fez mais uma corrida notável na Fórmula 1, ganhou muitas posições ao longo da corrida e também se deu bem no molhado para arrancar um heroico segundo lugar. Carlos Sainz, com a Ferrari, largou em segundo e fechou o pódio na Rússia.

Daniel Ricciardo, com a McLaren, conquistou o quarto lugar, seguido por Valtteri Bottas, outro que acertou com a estratégia e terminou em quinto após iniciar a prova em 17º. Fernando Alonso, que chegou a figurar em terceiro nas voltas finais da corrida, foi o sexto, enquanto Norris teve de se contentar com o sétimo lugar. Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo, foi o oitavo, à frente de Sergio Pérez, outro piloto que fez grande corrida, mas perdeu tudo o que conquistou com a chuva no fim. E George Russell marcou mais 1 ponto com o décimo lugar neste domingo.

No drama de Sóchi com a chuva, Lewis Hamilton fez história na F1 (Foto: Mercedes)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Saiba como foi o GP da Rússia de Fórmula 1

A 15ª etapa da temporada 2021 da Fórmula 1 largou com a perspectiva de caos com a chuva que estava rondando o Mar Negro, que banha Sóchi. Para Lewis Hamilton, era a chance de ouro para aproveitar a punição imposta a Max Verstappen, vencer e voltar à ponta do campeonato. Mas o britânico tinha outros grandes concorrentes pela frente, sobretudo o pole, Lando Norris.

CARLOS SAINZ; LARGADA; GP DA RÚSSIA;
Carlos Sainz assumiu a ponta logo nos primeiros metros do GP da Rússia (Foto: Fórmula 1/Twitter)

Mas quem assumiu a liderança na largada foi Carlos Sainz, que pegou o vácuo de Norris no trecho antes da curva 1 e colocou a Ferrari na frente depois de andar lado a lado também com George Russell. Quem largou muito bem também e ganhou três posições foi Lance Stroll, que subiu para quarto lugar. Hamilton, ao contrário, largou mal demais e despencou de quarto para sétimo. Ainda na primeira volta, Fernando Alonso cortou o caminho entre as curvas 1 e 2 e chegou a voltar para a pista em quarto antes de devolver posições.

No fim do grid, Charles Leclerc, que largou em 19º, foi brilhante e conquistou nada menos que sete posições. Valtteri Bottas passou em 15º na primeira volta, seguido por Nicholas Latifi e Max Verstappen.

LEWIS HAMILTON; FERNANDO ALONSO; GP DA RÚSSIA
Lewis Hamilton partiu para a recuperação depois de largada ruim (Foto: Fórmula 1/Twitter)

Enquanto a luta pela vitória se desenhava com Sainz na frente, Norris em segundo, Russell em terceiro e Stroll em quarto, lá atrás Verstappen fez a ultrapassagem em cima de Latifi e começou sua perseguição a Bottas, que registrava a volta mais rápida no quinto giro da corrida.

Com ritmo muito melhor, Verstappen fez ruir a estratégia esdrúxula da Mercedes ao fazer Bottas largar no fim do grid para marcar o holandês. Max sequer tomou conhecimento do finlandês e fez a ultrapassagem na volta 7.

MAX VERSTAPPEN; VALTTERI BOTTAS; GP DA RÚSSIA; F1;
Verstappen fez ruir estratégia toda errada da Mercedes ao passar (fácil) Bottas (Foto: Reprodução)

Lá na frente, Norris iniciava sua perseguição a Sainz e tinha bem mais ritmo que o ex-companheiro de equipe. Uma linda briga pela liderança entre Ferrari e McLaren: há muito tempo a Fórmula 1 não via uma uma cena dessas!

No pelotão do meio, Leclerc lutava com Sebastian Vettel pelo décimo lugar, mas Verstappen também estava ali, muito próximo, depois de ter passado Pierre Gasly. Por muito, mas muito pouco, o monegasco não acertou o carro de Max em disputa por posição. O holandês mostrou preocupação com a asa dianteira, que estava toda ok. No fim das contas, Verstappen passou Leclerc e ganhou mais uma posição, enquanto Bottas ficou empacado em 15º.

Tudo mudou de novo na volta 13. Lando Norris aproveitou o trecho de reta, acionou a asa móvel e sequer tomou conhecimento de Sainz para assumir a liderança da corrida. Naquele momento, a Williams chamou George Russell para fazer seu primeiro pit-stop, enquanto Verstappen passou Vettel para entrar de vez na zona de pontuação.

LANDO NORRIS; CARLOS SAINZ; GP DA RÚSSIA; FÓRMULA 1;
Lando Norris passou Carlos Sainz com facilidade para assumir a liderança (Foto: Fórmula 1/Twitter)

Depois que Sainz fez seu pit-stop, com a Ferrari a colocar pneus duros para a sequência da sua corrida, a McLaren voltou a emendar 1-2 na Fórmula 1: Norris na frente, Ricciardo em segundo. Hamilton acompanhava de perto o carro do australiano, enquanto Sergio Pérez vinha mais atrás. Max Verstappen, com pneus duros e grande performance, já era o sexto colocado. Sainz voltou à pista em 11º. O espanhol, por sua vez, estava logo atrás de Bottas.

Cada vez melhor e com os pneus entregando ótimo rendimento, Verstappen não apenas encostou no pelotão que tinha Hamilton, Pérez e Alonso como se aproximou muito do seu grande rival na luta pelo título, a ponto de a Mercedes avisar o heptacampeão que estava preparada para executar o ‘undercut’. Em primeiro, Norris abria grande vantagem na frente mesmo com pneus médios bastante usados.

A McLaren chamou Ricciardo para seu pit-stop na volta 21. Mas a parada foi desastrosa para o australiano, que perdeu muito tempo e ficou sem qualquer chance realista de buscar um lugar no pódio. O vencedor do GP da Itália voltou em 14º, atrás até de Esteban Ocon.

A parada de Ricciardo fez Hamilton ter a pista livre à frente. O heptacampeão aproveitou a chance, acelerou e abriu 2s para Pérez e mais de 5s para Verstappen, que reclamava de um problema: “Não consigo virar o carro”. O holandês indagava a Red Bull sobre a chance de chamá-lo antes para o pit-stop, mas a equipe temia pela possibilidade de colocá-lo no meio do tráfego.

MAX VERSTAPPEN; GP DA RÚSSIA; PIT-STOP;
Max Verstappen parou para o pit-stop na mesma volta de Lewis Hamilton (Foto: Fórmula 1/Twitter)

Hamilton e Verstappen pararam na mesma volta 27: Lewis, de médios para duros; Max, de duros para médios. O britânico conseguiu voltar à frente de Ricciardo, mas o piloto da Red Bull regressou para a pista só em 12º, atrás também de Russell. Mas o dono do carro #33 logo superou a Williams de George para subir uma posição.

Um dos momentos decisivos aconteceu na volta 29. A McLaren chamou Norris para seu pit-stop e, daquela vez, não errou. Pérez, então, assumiu a liderança de forma provisória, com Fernando Alonso em segundo e Leclerc em terceiro. Lando voltou em quarto, sendo o primeiro dentre os pilotos que já tinham trocado pneus. E Sainz estava à frente de Hamilton. No giro seguinte, Lewis passou a Ferrari do espanhol sem dificuldades, e Toto Wolff disse via rádio: “Você pode ganhar esta corrida”.

Com pista livre pela frente depois de passar Pierre Gasly, que também ainda não tinha feito seu pit-stop, Hamilton passou a ser uma grande ameaça a Norris na luta pela vitória. A cada volta, o piloto da Mercedes se aproximava ainda mais do prodígio britânico. Lando teve de lutar para abrir caminho e conseguiu um respiro depois que passou a Ferrari de Leclerc, ainda com um pit-stop pendente.

Mick Schumacher lamentou por ter abandonado a corrida e Charles Leclerc teve de lamentar o pit-stop ruim da Ferrari, o que fez o monegasco voltar à frente de Bottas, que fazia uma corrida pavorosa em Sóchi.

GP DA RÚSSIA; FERNANDO ALONSO; MAX VERSTAPPEN;
Fernando Alonso passou fácil Max Verstappen no GP da Rússia (Foto: Reprodução)

Norris assumiu novamente a liderança quando, na volta 37, Pérez e Alonso entraram no pit-lane para suas respectivas paradas. A diferença de Lando para Hamilton: apenas 2s8. Era a grande disputa pela vitória na Rússia, com Lewis acelerando ao limite para triunfar pela 100ª vez na Fórmula 1.

Uma cena que chamou a atenção aconteceu na volta 37, quando Fernando Alonso passou Verstappen sem maiores dificuldades para subir para a sexta colocação.

Norris e Hamilton lutavam pela vitória, Sainz corria bem mais atrás, em terceiro, e Ricciardo se defendia dos ataques de Pérez e ainda sustentava o quarto lugar. Alonso era outro que fazia grande corrida e aparecia em sexto, segurando no braço a Red Bull de Verstappen. Stroll, Leclerc e Russell completavam a lista dos dez primeiros com 11 voltas para o fim.

LANDO NORRIS; LEWIS HAMILTON; GP DA RÚSSIA;
Lando Norris e Lewis Hamilton travaram a grande luta pela vitória na Rússia (Foto: Fórmula 1/Twitter)

E a chuva, que estava ali na espreita pronta para dar as caras, apareceu timidamente e, minutos depois, deu o tom no fim da corrida e tornou a batalha pela vitória ainda mais imprevisível. Pouco mais atrás, Pérez brilhava com um grande fim de corrida e passava Ricciardo.

Com a pista bem mais úmida e traiçoeira, Norris chegou a escapar quase à frente de Hamilton, mas conseguiu se manter na liderança. Era muito, muito valente o piloto da McLaren, que lutava como um leão pela sua primeira vitória. Pérez, por sua vez, superava Sainz para subir para terceiro.

O fim do GP da Rússia foi dramático! Lance Stroll bateu de leve no carro de Sebastian Vettel. Hamilton ignorou o chamado da Mercedes para ir aos boxes mudar para pneus intermediários e Norris também seguiu na pista. A maior parte dos pilotos optou pelo pit-stop de última hora. Mas os dois líderes continuavam na pista.

Na volta 50 de 53, Hamilton arriscou tudo ao fazer a parada para colocar os pneus intermediários, enquanto Norris se manteve na pista mesmo com os pneus slicks. Alonso passou Pérez e assumiu o terceiro lugar de forma heroica em Sóchi.

LANDO NORRIS; LEWIS HAMILTON; GP DA RÚSSIA; FÓRMULA 1;
Lando Norris escapa no molhado, Lewis Hamilton aproveita, passa e vence na Rússia (Foto: Fórmula 1/Twitter)

Só que a chuva apertou demais e acabou com a estratégia de Norris, que teve de dar adeus à vitória depois de rodar no setor 2 da pista. Hamilton fez valer o risco e assumiu a liderança da corrida com duas voltas para o fim. Daí em diante, o heptacampeão seguiu em frente para, novamente, fazer história no Mundial de Fórmula 1.

Max Verstappen, por sua vez, foi quem conquistou o resultado mais notável ao terminar em segundo depois de ter largado em último. Sainz completou o pódio, enquanto o grande piloto do dia, Norris, cruzou a linha de chegada em sétimo lugar.

F1 2021, GP da Rússia, Sóchi, Resultado Final:

1L HAMILTONMercedes53 voltas 
2M VERSTAPPENRed Bull Honda+53.271 
3C SAINZFerrari+1:02.475 
4D RICCIARDOMcLaren Mercedes+1:05.607 
5V BOTTASMercedes+1:07.533 
6F ALONSOAlpine+1:21.321 
7L NORRISMcLaren Mercedes+1:27.224 
8K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari+1:28.955 
9S PÉREZRed Bull Honda+1:30.076 
10G RUSSELLWilliams Mercedes+1:40.551 
11L STROLLAston Martin Mercedes+1:46.198 
12S VETTELAston Martin Mercedes+ 1 volta 
13P GASLYAlphaTauri Honda+ 1 volta 
14E OCONAlpine+ 1 volta 
15C LECLERCFerrari+ 1 volta 
16A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari+ 1 volta 
17Y TSUNODAAlphaTauri Honda+ 1 volta 
18N MAZEPINHaas Ferrari+ 2 volta 
19N LATIFIWilliams Mercedes NC
20M SCHUMACHERHaas Ferrari NC
      
VMRL NORRISMcLaren Mercedes1:37.423Volta 39

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar