Alonso comemora 5º lugar no grid e traça objetivo no Catar: “Bater Gasly”

Fernando Alonso assegurou o quinto lugar no grid de largada do GP do Catar e quer terminar à frente de Pìerre Gasly para ajudar Alpine

F1 NO CATAR, CLASSIFICAÇÃO: HAMILTON POLE, VERSTAPPEN 2° | Briefing

Em dia bem forte na classificação para o GP do Catar, o primeiro no país na história da Fórmula 1, Fernando Alonso assegurou a quinta posição no grid de largada para a corrida de domingo (21). E após a sessão desta noite, o espanhol foi sincero: admitiu que não esperava o resultado. De acordo com o bicampeão, apesar da colocação no Q2 — quando foi o terceiro lugar —, o lógico era ser superado ao passo em que os carros mais rápidos voltassem à pista na fase final da classificação. No entanto, não foi o que ocorreu.

“Não, não esperava, logicamente”, assumiu Alonso. “Sofremos nas classificações porque elas sempre nos custam um pouco mais, então na corrida somos um pouco melhores. Esperava que fôssemos perder terreno quando todos estivessem em seu potencial máximo, mas tudo correu bem. No Q2, fui o terceiro em algum momento. Estou surpreso e grato, pois o carro estava indo muito bem. Eu passaria a noite toda aqui, se pudesse”, exaltou.

Sergio Pérez, da Red Bull, Charles Leclerc, da Ferrari, e Daniel Ricciardo, da McLaren, três pilotos que eram esperados para o Q3 — e seus companheiros de equipe conseguiram passar para a última fase da classificação —, acabaram eliminados ainda no Q2 e vão largar fora do top-10. Alonso ressaltou que o circuito é novo para todos, e que o limite dos carros desta vez ficou mais próximo.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Fernando Alonso garantiu a quinta posição no grid de largada para o GP do Catar (Foto: Alpine)

“Todos nós estamos bastante preparados quando chega uma nova pista, não há grandes segredos” disse o espanhol. “Gosto de improvisar. No Q1, há pilotos que demoram um pouco mais para se aquecer, ficam a 0s6 de seu potencial, mas quando você coloca seis jogos de pneus durante o Q1, Q2 e Q3, todos nós alcançamos um limite parecido. Aconteceu assim. Mas estou feliz, embora os pontos não sejam distribuídos no sábado. É uma boa posição, mas você tem de terminar o trabalho amanhã — se não, não adianta”, reconheceu.

Ao fazer projeções para a corrida, Fernando ressaltou que o objetivo é alcançar Pierre Gasly — piloto da AlphaTauri, atualmente empatada com a Alpine no quinto lugar do Mundial de Construtores —, que larga logo à frente, na quarta posição.

Além disso, o espanhol destacou a imprevisibilidade das estratégias, já que equipes diferentes podem optar por planos diferentes em um cenário ainda desconhecido para a categoria.

“Pérez larga em 11º e, em teoria, terminará na frente. O top-5 seria muito bom, e [terminar] à frente de Gasly, o objetivo”, determinou.

“Acho que está um pouco aberto. É possível fazer duas paradas, uma também. Não se sabe exatamente se os pneus médios ou os macios são melhores ou quanto mais tempo os médios vão durar na corrida, se será suficiente ou não. Muitas incógnitas que só resolveremos na corrida, pois não há dados registrados neste circuito”, encerrou.

O GP do Catar de Fórmula 1 tem largada prevista para 11h (de Brasília, GMT-3) deste domingo, sempre com transmissão ao vivo pela Band na TV aberta e pelo serviço de streaming F1 TV Pro. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Max Verstappen apresentou problemas na asa móvel do carro no Catar (Vídeo: Reprodução)
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar