Alonso diz que críticas em retorno à F1 foram “bençãos”: “Sabia que era questão de tempo”

Fernando Alonso fez um balanço da temporada de retorno à Fórmula 1. O espanhol começou criticado, mas reencontrou boa forma na temporada 2021

Pedro Henrique Marum refletiu sobre o 2021 de Daniel Ricciardo no GP às 10

Em meio às férias da Fórmula 1, Fernando Alonso fez um balanço da primeira metade de temporada. Após mais de dois anos longe da F1, o espanhol voltou para defender as cores da Alpine e comentou sobre o processo de readaptação que viveu. Depois de ser criticado, o piloto vive o alívio de uma aparente volta por cima.

Alonso afirmou que acreditava que se readaptaria de forma mais rápida aos carros da F1, mas que o processo foi um pouco tortuoso. Ainda, o espanhol afirmou que ignorou as críticas recebidas e que sempre teve a certeza de que iria se readaptar.

“Sabia que seria um processo de adaptação. Pensei que seria mais rápido, já que a Fórmula 1 é algo natural, se comparada ao WEC, ao Dakar ou às 500 Milhas de Indianápolis. Achei que seria 100% rápido. Pegue Mônaco como exemplo: esperava que lá fosse um bom circuito, mas cai no Q1. Foi decepcionante”, disse Alonso ao site Soy Motor.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Fernando Alonso travou intensa disputa com Lewis Hamilton na corrida (Foto: Alpine)

“Sabia que era apenas uma questão de tempo. Não gostei das críticas e dos comentários feitos, mas foram uma benção. Pois sabia que era apenas uma questão de tempo para as pessoas apreciarem o fato de eu terminar uma corrida em uma décima posição”, disparou o espanhol.

Ainda em resposta aos críticos, Alonso aproveitou para citar a experiência que possui para lidar com os críticos, que o seguem desde o começo da carreira. Por fim, o bicampeão mundial reconheceu que, sim, teve momentos abaixo da expectativa na primeira metade do ano, mas que a boa forma já aparece nos resultados.

“Existiram oportunidades onde terminei à frente do Ocon, sempre estive nos pontos. Eles [os críticos] disseram o mesmo que sempre me seguiu ao longo da carreira: que é que o meu colega de equipe não estava ao mesmo nível e que meu carro tinha mais potencial, e que eu estava perdendo a mão”, disse

“Por conta deles acharem que eu estava acabado, vou apreciar ainda mais qualquer coisa que conquistar. Algumas corridas não foram boas, como é o caso da França, onde terminei em nono. Foi uma boa corrida, mas nada de especial. Mas foi considerado uma super performance, já que estava começando a fazer boas corridas novamente. O que foi  uma coisa ótima”, finalizou..

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar