Alonso elogia início na F1 2022, mas lamenta “apenas dois pontos em duas ótimas corridas”

Piloto espanhol mostrou apreço por sua própria performance e de sua equipe, a Alpine, no começo da temporada da Fórmula 1. No entanto, baixo aproveitamento de pontos preocupa o bicampeão mundial

NADA SOBRE O GP DA ARÁBIA SAUDITA É BOM. O QUE ISSO DIZ SOBRE A FÓRMULA 1? | TT GP #46

Após duas etapas do calendário de 2022 da Fórmula 1, Fernando Alonso foi só elogios à sua própria performance e da Alpine, ainda que o desempenho não necessariamente esteja resultando em pontos. De acordo com o espanhol, as corridas no Bahrein e na Arábia Saudita provaram o veloz ritmo da equipe francesa – mas erros estratégicos e mecânicos apresentaram-se como obstáculos.

“Tive duas grandes corridas. No Bahrein, infelizmente talvez começamos com a estratégia errada de pneus iniciais, o que comprometeu toda a minha corrida. O motor também não estava ótimo”, começou a analisar o bicampeão mundial. “E, agora, fui muito rápido na classificação na Arábia Saudita. Muita má sorte também, porque outros pilotos não tinham pneus novos no Q3, e os compostos usados eram os mais rápidos – então, tivemos que ultrapassar alguns carros e voltar à nossa posição natural neste fim de semana, que era quinto ou sexto. Mas, então, outro abandono”, lamentou.

Relacionadas


▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Fernando Alonso na A522, na Arábia Saudita (Foto: Alpine)

Alonso também declarou como “desapontador” o fato de ter “apenas dois pontos depois de dois ótimos finais de semana” – o piloto cruzou a linha de chegada somente na nona colocação no circuito de Sakhir -, mas externou confiança em uma recuperação da Alpine.

“A velocidade me parece melhor do que os resultados dizem. E presenteamos alguns pontos para pilotos e equipes que estão atrás de nós. Vamos dar a volta por cima e, tomara, receber alguns desses presentes de volta no futuro”, afirmou. “Eu poderia estar em sexto ou sétimo no campeonato, e não estou nessa posição. E não é porque não merecemos. É somente porque não maximizamos os nossos pontos”, completou.

LEIA TAMBÉM
Chefe da F1 defende horário “perfeito” de largada em Las Vegas: “Não vejo problema”

Fernando Alonso abandonou e parou o carro na entrada do pit-lane (Foto: Reprodução/F1)

Por fim, o espanhol de 40 anos fez sua análise das rivais da equipe francesa. “A Alfa Romeo parece um pouco mais rápida em alguns circuitos. A Haas foi muito rápida no Bahrein e (George) Russell foi ok na Arábia Saudita, mas não espetacular. Estamos por ali. E agora cabe a nós progredir”, disse.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

“Talvez não sejamos a terceira equipe mais rápida, mas parece que podemos ser consistentes e, sem o abandono, eu poderia estar em sexto ou sétimo. Isso nos colocaria em um bom nível de pontos. Há muito por vir, mas me senti veloz na pista”, finalizou Alonso.

Depois das corridas no Bahrein e na Arábia Saudita, a Fórmula 1 volta às ações em Melbourne, para o GP da Austrália. A corrida, marcada para o dia 10 de abril, será a primeira na madrugada brasileira desde a temporada 2019. O GRANDE PRÊMIO realizará a cobertura ao vivo e em tempo real.

DUELO VERSTAPPEN-LECLERC NA FÓRMULA 1 2O22 É LINDO, MAS SE CONTINUAR O PAU VAI COMER
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.