Ferrari admite “encontro social” com Hamilton, mas nega decisão sobre 2021

CEO da Ferrari, Louis Camilleri confirmou a negociação preliminar com Lewis Hamilton, mas ainda está muito cedo para definir coisas em relação ao futuro da Ferrari. Mattia Binotto confirmou que precisa conversar com Sebastian Vettel a respeito de seu futuro na equipe

Os rumores de que Lewis Hamilton se encontrou com a Ferrari foram confirmados. Mesmo com o hexacampeão negando o encontro com John Elkann, presidente da Fiat, o diretor-executivo Louis Camilleri admitiu que primeiras conversas já foram realizadas para uma possível transferência do piloto, na Mercedes desde 2013, para Maranello em 2021.
 
No almoço realizado com a imprensa nesta quinta-feira (12), Camilleri foi questionado sobre o assunto. Ele admitiu que existiu um encontro social que ganhou proporções muito maiores na mídia, e afirmou que é muito cedo para definir qualquer coisa em relação ao futuro da Ferrari. 

"Foi um encontro social que ganhou uma proporção muito grande, mas foi algo social. Eles têm alguns amigos em comum", disse.

 
"Vocês podem ficar desapontados com a resposta. O fato é que temos um acordo longo com Leclerc e o contrato de Vettel expira ao fim de 2020. Claramente estamos lisonjeados que Lewis e outros pilotos queiram se juntar a nós, mas seria prematuro decidir qualquer coisa hoje. Seria prematuro decidir qualquer coisa agora para o futuro", declarou Camilleri.
Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)
Com a confirmação de que Charles Leclerc tem um longo acordo com a Ferrari, Hamilton possivelmente entraria no lugar do tetracampeão mundial Sebastian Vettel. Mattia Binotto, chefe de equipe, afirmou que precisa sentar com o alemão para discutir em relação ao seu futuro em Maranello.
 
"Eu acho que precisamos sentar com Seb para discutir suas intenções para o futuro. Penso que precisamos ver nossa estratégia se desenvolvendo no próximo ano. Precisamos ver também a performance, como ele se encaixa com o carro e sua motivação para o futuro. Não é sobre seus erros, é sobre como ele se vê no futuro e como vemos a nossa dupla", comentou Binotto.
 
Vettel está na Ferrari desde 2015 e foi vice-campeão mundial em 2017 e 2018, perdendo os dois títulos para Hamilton. Em 2019, fez um ano muito abaixo da média, com apenas uma vitória e o quinto lugar no Mundial de Pilotos, atrás do companheiro de equipe Charles Leclerc, que venceu duas vezes e foi o quarto colocado.
 

Carregando…

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube