Ferrari celebra ritmo na Áustria, mas ainda aponta problemas com velocidade nas retas

Mattia Binotto, chefe de equipe da Ferrari, elogiou o bom ritmo de corrida das duas etapas da Fórmula 1 no Red Bull Ring, mas reconheceu que os dois SF21 ainda têm problemas, principalmente, com velocidade nas retas

Verstappen aplica novo domínio e vence: os melhores momentos do GP da Áustria (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Nesta temporada de 2021, a Ferrari não esteve com frequência no pódio: tem apenas um segundo lugar de Carlos Sainz Jr., conquistado no GP de Mônaco. Além disso, na disputa pela terceira força do campeonato com a McLaren, está atrás por 19 pontos no Mundial de Construtores, e luta com a equipe que tem o único piloto da categoria a pontuar nas nove corridas aqui: Lando Norris. No entanto, para o chefe de equipe Mattia Binotto, os resultados conquistados no Red Bull Ring, nas duas últimas etapas da F1, trouxeram um sorriso para os fãs dos carros vermelhos.

“A forma como pilotamos na corrida foi ótima, tanto no gerenciamento dos pneus quanto na estratégia. A equipe está crescendo cada vez mais junto. Não só no espírito, mas também nas ações”, disse ele.

Charles Leclerc foi o oitavo colocado após sair da pista duas vezes (Foto: AFP)

Embora a Ferrari já tenha confirmado que seu foco está em 2022, Binotto reconheceu que, se a equipe de Maranello causou polêmica há alguns anos com um motor rápido, legal ou não, é justamente o que falta ainda nesta temporada.

“Sabíamos que aquele circuito [Red Bull Ring] não era o melhor para o nosso carro. Precisa de velocidade máxima nas retas, mas é aí que ainda falta”, explicou Binotto.

Porém, assim como o foi no GP da Estíria, a equipe de Maranello conseguiu recuperar posições no GP da Áustria. Isso porque a estratégia era não forçar a ida ao Q3 para ter escolha livre sobre quais compostos utilizar no domingo. Mesmo que a tática tenha funcionado, o comandante italiano não acredita que essa seja, necessariamente, a solução de todos os problemas.

“Quando chegamos aqui [na Áustria] na semana passada nosso foco estava obviamente no ritmo de corrida, para evitar acabar em uma situação como em Paul Ricard novamente”, concluiu.

A décima etapa da temporada 2021 da Fórmula 1 acontece daqui a duas semanas: o GP da Inglaterra, no ‘templo’ de Silverstone, vai receber a histórica primeira corrida de classificação da categoria no fim de semana entre 16 e 18 de julho.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar