Ferrari e McLaren também contabilizam perdas significativas com colapso da Marussia, revela jornal inglês

De acordo com reportagem do jornal inglês 'The Telegraph' deste domingo (28), a Ferrari e a McLaren também devem ter perdas significativas por causa do colapso financeiro da Marussia

A Ferrari e a McLaren também devem contabilizar uma enorme perda financeira com o colapso da Marussia. A informação está em uma reportagem do jornal inglês 'The Telegraph' deste domingo (28). De acordo com a publicação, os administradores legais da equipe anglo-russa divulgaram, por meio de um documento no dia 18 de dezembro, as conclusões da situação financeira do time.

O material mostrou que a escuderia tinha uma dívida com a  Ferrari de US$ 25 milhões (R$ 67 mi) por conta do fornecimento dos motores. Já a McLaren, que tinha uma parceria técnica com a esquadra chefiada por John Booth, terá um prejuízo de US$ 11 milhões (R$ 29 mi).

Ainda segundo o jornal, a Lloyds Development Capital, divisão privada do banco Lloyds, tinha cerca de £ 13 milhões (R$ 54 milhões) como garantia dos ativos da Marussia. Mas a equipe tem cerca de 200 outros credores ainda.

Marussia encerrou as atividades na F1 devido a uma grave crise financeira (Foto: Getty Images)

Os administradores afirmaram que o LDC tem prioridade frente aos demais credores, mas o pagamento não deve ultrapassar os £ 1,6 milhão (R$ 6,6 milhões). "Os credores sofrerão uma carência significativa. Não existe propriedade suficiente para permitir uma distribuição a todos os credores", afirmou Geoff Rowley, um dos responsáveis legais pela escuderia.

A Marussia encerrou suas atividades no início de novembro, quando cerca de 200 funcionários foram demitidos. Devido à séria crise financeira, a equipe ainda perdeu os três últimos GPs da temporada 2014. Grande parte dos ativos do time foi leiloada neste mês, incluindo três carros, mas não os motores.

A equipe anglo-russa fechou a temporada com dois pontos, os primeiros de sua breve história na F1, depois que Jules Bianchi cruzou a linha de chegada em nono no GP de Mônaco. Só que o ano termina de forma melancólica para o time. Além do colapso, Bianchi segue internado em estado estável, mas crítico, depois do grave acidente que sofreu na etapa do Japão, no início de outubro.

DIRETOR DA WILLIAMS DIZ QUE MASSA SUPEROU EXPECTATIVAS EM 2014 
O diretor-técnico Pat Symonds analisou a temporada 2014 de Felipe Massa pela Williams e disse que o brasileiro superou as expectativas em seu primeiro ano no time de Grove. Para o engenheiro inglês, agora o brasileiro se encontra em um ambiente perfeito para ter seu melhor desempenho na F1
 
PARCEIROS EM 2014, RICCIARDO FALA QUE VETTEL SABE COMO 'APROXIMAR PESSOAS'
Após parceira de um ano, Ricciardo cita forma de trabalho “impressionante” de Vettel: “Faz as pessoas trabalharem perto dele”. Companheiros de equipe durante a temporada 2014, Daniel Ricciardo afirmou que a maneira como Sebastian Vettel trabalha é impressionante. Australiano destacou forma como o tetracampeão faz todos trabalharem para ele

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.

 
MELHORES DO ANO

E assim, como num passe de mágica, 2014 passou. Foi rápido mesmo. Se Vettel decepcionou, a Mercedes dominou e o medo de acidentes fatais voltou à F1; se a Ganassi não correspondeu e Will Power fez chegar o dia que parecia inalcançável; se Márquez deu mais um passou para construir uma dinastia; se Rubens Barrichello viveu sua redenção, tudo isso é sinal das marcas de 2014 no automobilismo. Para encerrar e reforçar o que aconteceu no ano, a REVISTA WARM UP volta a eleger os melhores do ano.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar