Ferrari e Mercedes combinam para 617 voltas em teste dos novos pneus em Barcelona

Equipes testaram novos pneus da Pirelli que permitem o não-uso de cobertores térmicos, banidos a partir do ano que vem. Ao todo, 617 voltas foram realizadas, segundo fornecedora

A Pirelli concluiu, nesta quarta-feira (7), o teste destinado a avaliar pneus que permitem o não-uso dos cobertores térmicos, banidos a partir do ano que vem. Os dois dias de atividades aconteceram no circuito de Barcelona, na Catalunha, e contaram com pilotos da Ferrari e da Mercedes — entre eles Mick Schumacher que voltou a acelerar um carro de Fórmula 1 após saída da Haas.

Ao todo, segundo a fornecedora, 617 voltas foram realizadas pelos carros envolvidos no teste de pneus. As contas divulgadas pelas equipes, entretanto, não batem com as da Pirelli. Nesta terça-feira (6), Charles Leclerc andou 167 giros — com o melhor tempo de 1m18s197 —, enquanto George Russell fez 151 — a melhor volta foi de 1m18s400.

Relacionadas


Por sua vez, nesta quarta, Carlos Sainz completou 170 vezes o circuito de Barcelona e Schumacher, 152. Os números somados totalizam 640, ou seja, 23 a mais que o divulgado pela Pirelli. Não se sabe exatamente o motivo da divergência, mas é possível afirmar, então, que os novos pneus foram testados em mais de 600 voltas.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Mick Schumacher voltou a dirigir um carro atual de Fórmula 1 após saída da Haas em 2022 (Foto: Mercedes)

“Teste da Pirelli concluído. Acho que fizemos muitas voltas, mais do que dois GPs. É ótimo estar de volta ao carro, senti falta ontem [segunda]. O ‘feeling’ não é o que queremos, embora hoje tenha sido sobre os pneus. A próxima corrida é Montreal [GP do Canadá] e vamos trabalhar duro para tentar lutar por posições melhores”, comentou Leclerc.

“Foram muitas voltas, mais do que duas corridas, então você pode imaginar que estou cansado. Foi um teste muito produtivo e é sempre um prazo ajudar a Pirelli a desenvolver um novo pneu. É tempo de se concentrar na próxima [etapa, no Canadá], tenho certeza de que voltaremos mais fortes”, disse Sainz.

Schumacher foi o destaque do dia, já que o alemão pilotou pela primeira vez um carro atual de Fórmula 1, após ter deixado a Haas em 2022. O jovem da Mercedes se entusiasmou com a oportunidade.

“Foi ótimo! Aprendi muito e foi muito divertido. Foi um dia muito produtivo. Conseguimos fazer tudo o que queríamos e testamos todos os tipos de pneus planejados. Também foi bom ter essa primeira experiência com os pneus sem cobertores. Obviamente, como não dirigi por um tempo, senti isso fisicamente, mas foi bom estar de volta ao volante”, comemorou.

A Fórmula 1 volta em duas semanas, entre os dias 16 e 18 de junho, com o GP do Canadá, em Montreal, oitava etapa da temporada 2023. E o GRANDE PRÊMIO acompanha tudo.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.